O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, prorrogou nesta terça-feira (30), a prisão do jornalista de direita Oswaldo Eustáquio por mais cinco dias. Ele é investigado no inquérito que apura o suposto financiamento de supostos “atos antidemocráticos” e foi preso na última sexta-feira (26).

A continuidade da detenção foi um pedido da Polícia Federal (PF) e da PGR, que quer mais tempo para analisar materiais apreendidos sem correr risco de obstrução nas investigações e Moraes justificou que é “imprescindível” a manutenção da prisão do jornalista por mais cinco dias.

Os advogados de Oswaldo Estáquio ainda não tiveram acesso aos autos do processo em que ele é investigado.

“Eu tive acesso ao mandado de prisão e de busca e apreensão. No mandado não consta nenhuma diligência, nenhum objetivo, sendo que é necessário existir utilidade para que esse tipo de detenção ocorra”, afirmou o advogado Elias Mattar Assad, responsável pela defesa do jornalista ao ConJur nesta segunda-feira (29).

Confira a decisão de Moraes:

Siga a Gazeta Brasil no Instagram