Reprodução: Twitter

Ouça essa matéria na integra

Aliados da família Bolsonaro viram nas recentes decisões de presidente do Supremo Tribunal Federal (STF),  Dias Toffoli uma sinalização de que a maioria do STF deverá derrubar a liminar que paralisa investigações com dados do Coaf.

Na avaliação desses aliados, o presidente do Supremo deve ter recuado após perceber que não teria maioria para manter a liminar –o que seria má notícia para Flávio Bolsonaro. O julgamento da liminar no STF será amanhã (20).

Mais cedo, o Procurador-Geral da República (PGR), fez um requerimento para que a decisão de Toffoli fosse revogada, o que aumentou a pressão sobre o presidente da Corte para mudar a medida.