Foto: reprodução

O presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar (PSL) disse ao jornal “O Globo”, neste sábado (12), que não vai usar o Conselho de Ética para punir deputados do partido que assinaram uma carta em apoio a Jair Bolsonaro e com críticas à Executiva Nacional.

Apesar da negativa de Bivar, nesta semana, no entanto, deputados do partido que apoiaram o presidente da República perderam cargos comissionados e foram sacados de comissões dentro do Congresso.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram