Jair Bolsonaro decidiu sair do PSL e deve comunicar a decisão nesta terça-feira (12), a deputados federais do partido, durante reunião marcada para às 16 horas no Palácio do Planalto, informa a Crusoé.

O presidente havia, inicialmente, convocado para o encontro apenas parlamentares ligados a ele. Depois, mandou convidar também deputados do grupo ligado ao presidente do partido, Luciano Bivar.

Alguns bivaristas, porém, foram excluídos da reunião. Entre eles, o próprio Bivar, Julian Lemos, vice-presidente do PSL, e Delegado Waldir, ex-líder da sigla na Câmara que chegou a dizer que poderia “implodir” Bolsonaro.

Segundo aliados, o presidente da República deve anunciar que irá para um partido a ser criado do zero e ressaltar que aqueles que quiserem acompanhá-lo serão bem-vindos.

Também deve anunciar que lançará um aplicativo para smartphones para recolher as assinaturas necessárias para registro do novo partido, cujo nome ainda não foi divulgado.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram