Foto: reprodução

Ouça essa matéria na integra

Ramiro Cruz Jr, um dos caminhoneiros que liderou as paralisações pelo impeachment de Dilma, defendeu, nesta terça-feira (22), durante entrevista ao Estadão, uma nova paralisação, só que contra o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Quanto mais deixar o STF correr solto, soltando bandido por atacado, promovendo o errado e condenando o certo, mais a reação da economia tarda e mais difícil fica o governo Bolsonaro continuar de pé”, comentou.

“Estamos promovendo uma paralisação pela nossa sobrevivência como sociedade”, afirmou Ramiro.