A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia  negou o habeas corpus apresentado pela defesa de Sara Winter para derrubar a prisão temporária, decretada na última segunda (15).

Nesta sexta-feira, cabe ao ministro Alexandre de Moraes decidir se renova o prazo por mais cinco dias ou converte em prisão preventiva.