O governador tucano de São Paulo, João Doria, contratou, por R$ 24 milhões, uma empresa acusada de integrar uma máfia da merenda para fornecer cestas básicas na periferia do estado, informa a Crusoé.

Se trata da JV Alimentos, que, de acordo com a revista, está com os bens bloqueados desde 2016 e foi uma das vencedoras de uma licitação da Secretaria de Desenvolvimento Social durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A Secretaria batizou a iniciativa de “Ação Alimento Solidário”, ao licitar 30 lotes que resultaram em compras de R$ 110 milhões. 6 lotes ficaram com a JV Alimentos.

A empresa e seus donos são réus em ação do Ministério Público Federal (MPF) movida em 2015.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram