Foto: Divulgação

Ouça essa matéria na integra

Os advogados do procurador federal Deltan Dallagnol, devem recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) da decisão do Conselho Superior do Ministério Público desta terça-feira, 26, que decidiu aplicar uma advertência ao procurador.

O advogado Alexandre Vitorino, que representa Deltan Dallagnol, disse que vai aguardar a publicação do acórdão do conselho para avaliar se entra com embargos de declaração questionando pontos da decisão. Posteriormente, a defesa deverá protocolar um mandado de segurança no STF pedindo a revogação da advertência

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu nesta terça punir o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba,  por ter dado uma entrevista à rádio CBN em que fazia críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Por 8 votos a 3, os conselheiros do CNMP decidiram dar uma advertência a Deltan.

Para o relator, conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, Deltan infringiu o disposto no artigo 236, VIII e X, da Lei Complementar 75/1993: ou seja, não tratou com urbanidade as pessoas com as quais se relacione no serviço; nem guardou decoro pessoal.