O deputado federal Filipe Barros pediu nesta segunda-feira (03), que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Tribunal de Contas da União (TCU), investigue as denuncias feitas pelo jornalista Allan dos Santos, do Terça Livre, sobre um “golpe” planejado pelos ministro do STF, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes para derrubar o presidente Jair Bolsonaro.

“Acabo de protocolar, na PGR e no TCU, representação solicitando, em caráter de urgência, investigação acerca dos fatos denunciados pelo jornalista Allan dos Santos na semana passada. – Protocolo PGR: 20200160535 – Protocolo TCU: 65.357.753-9”, escreveu o parlamentar bolsonarista em seu Twitter.

Em live com a deputada Bia Kicis na semana passada, o jornalista do Terça Livre denunciou uma tentativa de “golpe” para derrubar o presidente Jair Bolsonaro, envolvendo Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo Allan, os 3 ministros já estariam com seus votos prontos para cassar a chapa de Bolsonaro com Mourão no TSE.

Ainda de acordo com o jornalista, as embaixadas da China e da Coreia do Norte também estariam envolvidas no plano contra o chefe do Executivo. Com a participação do advogado petista Antônio Carlos de Almeida Castro, o “Kakay”. Todos estariam com maletas de escuta telefônica vigiando o presidente.