O Palácio do Planalto elaborou um documento nesta segunda-feira (10), com os dados do último sábado (8), enfatizando os nomes de governadores e prefeitos das regiões com maior número de casos e óbitos por Covid-19.

Esses dados são referentes ao dia em que o Brasil atingiu a marca de 100 mil mortes confirmadas pelo novo coronavírus. O documento, foi elaborado pela Secretaria de Governo da Presidência da República e distribuído a parlamentares da base aliada.

O relatório traz os cinco estados que mais registraram casos e óbitos pela doença no sábado. O governador João Doria aparece no topo da lista  com 13.352 novos casos registrados no estado de São Paulo.

Documento do Palácio do Planalto classifica número de casos de Covid-19 por nome de governadores dos estados — Foto: Reprodução

Documento do Palácio do Planalto classifica número de casos de Covid-19 por nome de governadores dos estados — Foto: Reprodução

O estado, que é o mais populoso do país, também toma a frente do ranking de novos óbitos. 

 Em nota, o governador de SP reagiu à divulgação do documento, acusando Bolsonaro de “desprezar a vida e politizar a guerra contra o vírus”.

“Justamente quando o Brasil atinge a triste marca de 100 mil mortos, vítimas do coronavírus, o Governo Federal dá mais uma demonstração de desprezo pela vida e politiza a guerra contra o vírus. A falta de compaixão do Governo Bolsonaro entristece o País”, rebateu o político.

Logo abaixo de São Paulo, aparecem no ranking de novos casos Rio Grande do Sul, Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina, também com destaque para os governadores – respectivamente, Eduardo Leite (PSDB), Rui Costa (PT), Romeu Zema (Novo) e Comandante Moisés (PSL). No caso deste último, apenas a palavra “comandante” aparece no documento.

Agora quando visto no ranking de óbitos, os estados que ganham destaques são: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, do governador Ronaldo Caiado (DEM), e Bahia, todos com a indicação dos governadores.

TOP 5

Outro destaque visto no relatório é o “top 5” dos municípios com total de casos confirmados. Chefiado pelo prefeito Bruno Covas, oO município de São Paulo assume a liderança no topo da lista, sendo seguido por Brasilia, Rio de Janeiro, Salvador e Fortaleza.

O documento traz os nomes dos prefeitos locais em todos os municípios – exceto no caso de Brasília. Sem prefeito, a cidade é regida pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), que tem se alinhado a Bolsonaro em declarações recentes.