O presidente da Câmara Rodrigo Maia, subiu o tom com o presidente Jair Bolsonaro. Ele negou que irá arquivar pedidos de impeachment contra Bolsonaro, durante a pandemia de coronavírus. .

“Se ele assinar alguma orientação formal que vá contra a orientação do seu próprio ministro e da OMS certamente ele será responsabilizado pessoalmente”

Segundo a Revista Época, o Maia também decidiu que não vai arquivar as ações. A decisão sobre os pedidos será tomada após a crise da doença. A declaração foi dada em entrevista ao programa Canal Livre nesta segunda-feira (6)

Siga a Gazeta Brasil no Instagram