O ministro da Secretaria-Geral do governo, Luiz Eduardo Ramos, defendeu o presidente Jair Bolsonaro e comentou sobre o vídeo de convocação para atos do dia 15 de março contra o Congresso. O general deu uma entrevista à Folha.

“O presidente não fez o vídeo. E o vídeo não ataca o Congresso em nenhum momento. As cenas são emotivas, mostram o presidente levando a facada [na campanha eleitoral de 2018], defendem o governo. Ele ficou emocionado e compartilhou com amigos, em um grupo reservado e restrito”, disse Ramos.

O ministro ainda afirmou que Bolsonaro “não postou o vídeo nas redes sociais”:

“Não tem nada no Instagram, no Facebook, no Twitter. Não há pronunciamento ou manifestação do presidente atacando o Congresso. Em nenhum momento o presidente sequer pensa em atacar as instituições. Ele apenas compartilhou uma manifestação de apoio ao governo dele.”

Siga a Gazeta Brasil no Instagram