Foto: reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes mandou soltar nesta quinta-feira (13) Breno Dornelles Pahim Neto, suspeito de ser um dos laranjas do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, no esquema de corrupção no estado investigado na Operação Calvário.

Acusado de organização criminosa pelo Ministério Público, ele foi preso em dezembro. O ministro revogou a prisão preventiva e determinou que ele se apresente regularmente à Justiça e não saia da comarca de João Pessoa.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram