A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que apura a veiculação de informações falsas, a chamada CPI das Fake News, aprovou nesta terça-feira (23) a convocação dos nomes que devem se apresentar para falar sobre o tema. Dentre os nomes convocados constam na lista Gleisi Hoffmann, Joice Hasselmann, e Delegado Waldir.

 

Confira a lista:

  • Fábio Wajngarten, secretário especial de Comunicação Social da Presidência;
  • Felipe Martins, assessor especial da Presidência para assuntos internacionais;
  • Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do PT;
  • Paulo Marinho, empresário e primeiro suplente do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ);
  • Luciano Hang, empresário e dono da rede de lojas de departamentos Havan;
  • Josias Teófilo, cineasta que dirigiu o documentário “O jardim das aflições”, sobre Olavo de Carvalho, ideólogo ligado ao governo de Jair Bolsonaro;
  • e Bernardo Pires Kuster, youtuber e influenciador digital.

Também foram aprovados convites para:

  • Delegado Waldir (PSL-GO), ex-líder da legenda na Câmara;
  • Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso;
  • Elizabeth Warren, senadora americana e pré-candidata a presidente dos Estados Unidos pelo Partido Democrata;
  • Luís Nassif, jornalista;
  • Felipe Moura Brasil, jornalista;
  • representantes dos sites de checagem de notícias E-Farsas, Aos Fatos, Agência Lupa, Estadão Verifica e Fato ou Fake, além dos blogs Revista Fórum, Brasil 247, Brasil de Fato e Diário do Centro do Mundo

A comissão investiga a disseminação de notícias falsas nas eleições de 2018. Adversários tentam usar a CPI para encontrar irregularidades na campanha que elegeu Bolsonaro.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram