Foto: reprodução

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, ironizou na manhã desta sexta-feira (14), o encontro do Papa Francisco com o ex-presidente Lula, que ocorreu ontem (13), no Vaticano, em audiência privada. 

“Parabéns ao Papa Francisco pelo gesto de compaixão. Ele recebeu Lula, no Vaticano. Confraternizar com um criminoso, condenado, em 2ª instância, a mais de 29 anos de prisão, não chega a ser comovente, mas é um exemplo de solidariedade a malfeitores, tão a gosto dos esquerdistas”.