No Twitter, o Ministro de Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro comentou a  liberação de milhares presos de grupos de risco durante a pandemia do coronavírus. A recomendação foi feita pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) aos tribunais de Justiça e não tem caráter obrigatório.

“A Recomendação 62/CNJ deixa aos juízes a apreciação dos casos de soltura e duvido que o objetivo seja colocar em liberdade ou em domiciliar criminosos perigosos.Juízes deveriam manter presos homicidas, membros de quadrilhas, entre outros. Não há  infectados.”

 

Siga a Gazeta Brasil no Instagram