No inquérito que investiga as fake news contra ministros do STF, o ministro Alexandre de Moraes decretou a quebra de sigilos bancário e fiscal do dono das Lojas Havan, Luciano Hang.

A medida também se aplica aos empresários:  Edgard Gomes Corona, Reynaldo Bianchi Junior e Winston Rodrigues Lima, eles são suspeitos de financiar ataques nas redes contra a Corte.

A medida vale para o período de julho de 2018  época da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro à Presidência até abril deste ano.