O ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro fez uma série de críticas a polarização criada por governos populistas e chgeou a comparar inclusive o “negacionismo” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à participação do PT no esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, chamado de Petrolão.

“Temos um sério problema com o populismo na América Latina. O que eu chamo aqui de populismo, seja de direita ou de esquerda, é esse discurso que muitas vezes apela para o irracional, para a polarização política, para a criação de divisões na sociedade entre amigos e inimigos, quando numa sociedade democrática nós podemos ter divergência”, afirmou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública ao participar do debate “Democracia, estado de direito e combate à corrupção”, apresentado por Jorge Fontevecchia.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram