O ex-ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, afirmou neste domingo (05) em entrevista ao GloboNews, que o PT “deve reconhecer os erros do passado se quiser ser competitivo nas eleições de 2022”.

“É muito difícil avançar se não olhar para trás e corrigir seus erros. O presidente [Jair Bolsonaro] também tem esse lado que erra ao negar a pandemia. Não que não tenha feito coisas positivas. O PT tem esse lado que acha que não aconteceu o mensalão, que não houve crimes na Petrobras, que a culpa disso é minha… Uma forma de recuperar a confiança é reconhecer o que fez de errado no passado”, disse Moro.

De acordo com ele, resolveu sair do governo quando percebeu que não tinha condições de cumprir a agenda que ele, supostamente, defende: “Não ia ficar lá de enfeite. Tenho que ser fiel aos meus princípios. Pode ter coisas que até me arrependo. Se o PT quiser ser competitivo, tem que reconhecer os erros do passado”.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram