cala-mourao-a-boca-mourao
Foto: divulgação

O vice-presidente general Hamilton Mourão defendeu o presidente da República, Jair Bolsonaro, em entrevista à Folha de S. Paulo, divulgada neste domingo (29).

Ao ser questionado sobre Bolsonaro usar o termo “gripizinha”, Mourão respondeu:

“O vírus é sério. O presidente, quando fala de gripezinha, é o linguajar dele. Busca passar certo grau de confiança para a população. Aí a turma fica com raiva e quer pular na jugular dele”.

Mourão também foi questionado da motivação de Bolsonaro não exibir publicamente o teste dele para a Covid-19:

“Acho que tem de confiar na palavra do presidente. Parto do princípio, e isso é uma coisa que é muito cara para nós que viemos do meio militar, a questão que sua palavra tem fé de ofício. A gente só trabalha no meio militar assim. Se eu falei A, é porque é A. A partir do momento em que vou estabelecer uma desconfiança com o subordinado ou com um superior, morre o relacionamento. Acho que, se o presidente disse que deu negativo, OK. Deu negativo”, finalizou.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram