Foto: reprodução/JN

Ouça essa matéria na integra

A Medida Provisória (MP), assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (Aliança Pelo Brasil), que transferiu o Coaf do Ministério da Economia para o Banco Central (BC) perderá a validade na próxima terça-feira (17) e ainda precisa passar pelo Senado.

O texto foi aprovado ontem pela Câmara. Entre as alterações feitas pela Casa, está a volta do nome Coaf –que passou a se chamar Unidade de Inteligência Financeira (UIF) quando foi para o Banco Central– e a transformação do plenário em conselho deliberativo, que passará a ter 12 servidores de órgãos diferentes.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), marcou sessão para a votação da MP para a próxima terça, às 10h30. No mesmo dia, às 14h30, haverá sessão do Congresso para analisar a Lei Orçamentária Anual de 2020.