sergio-moro-situacao-maia
Foto: reprodução

Ouça essa matéria na integra

O Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho (CV) fizeram um pacto, por meio dos advogados do Instituto Anjos da Liberdade, contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

“Para contestar as imposições da portaria 157, o instituto entrou no STF com três arguições de descumprimento de preceito fundamental (…).

A união judicial é vista como trégua pontual pelo promotor Lincoln Gakiya: ‘A guerra continua. Mas houve uma espécie de trégua não declarada com a ida desses chefes paulistas para o sistema penitenciário federal. Como eles estão privados de regalias, a tendência é haver alianças para pressionar o Estado e favorecer os chefes no sistema federal’”.

Gazeta Brasil com O Antagonista