Foto: reprodução

Ao defender a atuação de Sergio Moro nas ações contra Lula, a Procuradoria-Geral da República (PGR) também registrou que o ex-juiz da Lava Jato aplicou ao petista pena “significativamente abaixo da média” no caso do triplex.

“A pena imposta ao paciente pelo ex-Juiz Federal corresponde a 76% da pena aplicada a casos idênticos, o que é evidência de que não houve qualquer perseguição ou tratamento prejudicial contra o paciente”, afirma a manifestação.

O parecer aponta que Moro atendeu a numerosos pedido de Lula durante o processo e negou vários do Ministério Público.

Na primeira instância, a ação do triplex também demorou mais que outras da Lava Jato, o que demonstra, para a PGR, foi respeitado, mais que o normal, a ampla defesa de Lula.

“Os processos na operação Lava Jato duraram em média 312 dias, enquanto a primeira ação penal contra o paciente durou 352 dias e a segunda, 754 dias, o que esvazia a alegação do paciente de que os ritos teriam sido acelerados para excluí-lo da corrida eleitoral.”

Por O Antagonista

Siga a Gazeta Brasil no Instagram