O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca, converteu a prisão preventiva de Dario Messer em domiciliar.

Ele afirmou que, por ter mais de 60 anos, ser tabagista e hipertenso, o ‘doleiro’ dos doleiros poderia pegar o coronavírus (Covid-19) na cadeia.

Com histórico de fugas e disfarces, Messer será monitorado por tornozeleira eletrônica.

​Preso em julho de 2019 na Lava Jato do Rio, Dario Messer é acusado de evasão de divisas e lavagem de dinheiro no esquema de corrupção do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram