Em coletiva, o governador tucano de São Paulo, João Doria, anunciou na manhã desta quinta-feira (11), a produção e testes de uma vacina contra a covid-19 pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Ele estima que, após os testes, a vacina deve estar disponível até junho de 2021 e disse que já houve testes em 1.000 humanos na China.

Nas redes sociais, o tucano fez o anuncio mais cedo, como “dia histórico para a ciência no Brasil e em SP”.

Atualmente, a vacina do laboratório se encontra na fase três. Em nota divulgada em seu site, Sinovac afirma que a vacina foi eficiente na proteção de macacos rhesus e começou a ser testada em humanos.

“A nossa parceria é com a Sinovac, que é uma vacina de vírus inativado, já teve fase 1 e 2 concluídas na China. Vamos fazer agora a fase 3 no Brasil, com 9.000 voluntários”, disse Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

“Um coronavírus é introduzido em uma célula, essa célula é cultivada em laboratório, o vírus se multiplica. No final, o vírus é inativado e incorporado na vacina. É uma das vacinas em desenvolvimento em estágio mais avançado do mundo”, acrescentou.

De acordo com ele, não há vírus vivos na vacina, apenas fragmentos.