Em entrevista ao Portal iG, o candidato pela 4ª vez na disputa pela prefeitura de SP, Levy Fidelix (PRTB) afirmou nesta quarta-feira (23) que pretende “privatizar tudo o que puder” para investir em construções que mudem áreas como o Minhocão e regiões centrais, que hoje são foco da Cracolândia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre as obras propostas de Levy está a demolição total do Elevado Presidente João Goulart, conhecido como Minhocão. Ao ser questionado na entrevista sobre a consulta da opinião pública por meio de um plesbicito que pode optar ou não pela demolição do elevado, ele reforçou a escolha individual pela remoção, que será executada caso seja eleito.

“Não vai dar tempo para o Bruno Covas (PSDB) fazer nada. Eu vou construir embaixo [do Minhocão ]. Vamos contratar uma obra e fazer um túnel interligando a zona oeste e a zona leste”, afirmou o candidato. Levy pretende realizar uma “engenharia financeira nunca vista em São Paulo” com a troca de dívida interna pela externa para gerar garantias colaterais entre o setor público e o privado, que garantam renda para execução de obras.

A demolição do Minhocão seria complementada com um boulevard, com bares a céu aberto, com foco no pedestre, segundo o candidato pelo PRTB. “São Paulo tem que voltar a respirar o ar puro do passado, com boulevard à moda parisiense”, disse.

Outra obra prometida pro Fidelix é o que ele chamou de “sonho de Jânio Quadros”: a construção de um shopping na região da Santa Ifigênia, no coração da capital paulista. “Vamos construir um shopping da informática”, assegura, alegando que a região concentra uma gama extensa de lojas de informática e de celulares, mas que hoje concentra “o contrabando”.