Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Conflitos no campo
Foto: Divulgação/MST

Brasil

Conflitos no campo foram recorde em 2023, aponta relatório

Em 2023, o Brasil testemunhou um recorde de 2.203 conflitos no campo, afetando 950.847 pessoas. Embora os números tenham aumentado em comparação com o ano anterior, a área em disputa diminuiu em 26,8%, agora abrangendo cerca de 59,4 mil hectares.

Esses dados são extraídos da mais recente edição do relatório anual da Comissão Pastoral da Terra (CPT), anunciada nesta segunda-feira (22) em Brasília.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

As regiões do país que experimentaram mais conflitos foram o Norte e o Nordeste, com 810 e 665 ocorrências, respectivamente. Em seguida, vêm o Centro-Oeste (353), o Sudeste (207) e o Sul (168).

No ano anterior, em 2022, houve 2.050 conflitos no campo em todo o país, impactando um total de 923.556 pessoas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

De acordo com a CPT, a terra continuou sendo o epicentro da maioria dos conflitos no campo. Apenas em 2023, houve 1.724 disputas por terra, correspondendo a 78,2% do total registrado, que inclui também conflitos relacionados à água (225 ocorrências) e ao trabalho escravo contemporâneo na zona rural (251 ocorrências), equivalendo a 10,2% e 11,3%. No ano anterior, houve um aumento de 7,6% nas ocorrências relacionadas à terra, afetando 187.307 famílias.

O relatório destaca que, no total, 1.588 dos conflitos relacionados à terra estavam ligados à violência contra a ocupação e posse e/ou contra a pessoa. No primeiro tipo de violência, houve um aumento nos casos de invasão de 2022 para 2023, passando de 349 para 359. Segundo a comissão, no ano anterior, 74.858 famílias foram afetadas por esse tipo de agressão.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

A pistolagem foi o segundo tipo de violência mais comum contra a ocupação e posse, com mais registros em 2023. Foram contabilizados 264 casos, um aumento de 45% em relação ao total de 2022 e o maior número registrado pela CPT dentro do contexto das famílias afetadas, que chegaram a 36.200. A entidade destaca que as principais vítimas, nesse caso, foram trabalhadores sem terra (130 ocorrências), posseiros (49), indígenas (47) e quilombolas (19).

Outros números preocupantes do relatório são os que abordam os conflitos em torno do acesso à água. Fazendeiros, governos estaduais, empresários, hidrelétricas e mineradoras são mencionados como os principais agentes de violência nesses casos. Do outro lado, as principais vítimas são indígenas (24,4%), pescadores (21,8%), ribeirinhos (13,3%), quilombolas (12,4%) e assentados (8,4%).

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Quanto aos agentes causadores de violência nos conflitos relacionados à terra, destacam-se, de acordo com o levantamento, fazendeiros (31,2%), empresários (19,7%), governo federal (11,2%), grileiros (9%) e governos estaduais (8,3%).

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Rodrigo Faro

Televisão

O apresentador Rodrigo Faro utilizou suas redes sociais para se manifestar sobre as recentes acusações de seu envolvimento em um suposto esquema de corrupção...

Papa Papa

Mundo

Em uma reunião a portas fechadas, o Papa Francisco teria se dirigido aos bispos durante a assembleia da CNBB, convidando-os a não aceitar mais...

São Paulo

Uma família de Santos (SP) vive momentos de apreensão após suspeitar de contaminação por leptospirose ao consumir um refrigerante de 2 litros contaminado com...

Brasil

Mais de 20 dias após as devastadoras enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul, o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, retornou à...

Negócios

A Gol deu o pontapé inicial para sua recuperação judicial nesta segunda-feira (27), revelando um Plano Financeiro de 5 Anos ambicioso. O objetivo? Retornar...

Entretenimento

A ex-jornalista da Globo, Flávia Jannuzzi, compartilhou detalhes sobre sua saída da emissora em 2023. Segundo ela, a discordância em relação à linha editorial...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Brasil

Um batismo realizado no último sábado (25) na Paróquia de São Sebastião, em São Sebastião do Alto, na Região Serrana do Rio de Janeiro,...

Renegociação dívidas Fies Renegociação dívidas Fies

Brasil

O prazo limite para requerer condições especiais de renegociação do Desenrola Fies encerra-se na próxima sexta-feira, dia 31. O programa, sob a tutela do...

Polícia Federal incinera 5,8 toneladas de drogas em Ponta Porã Polícia Federal incinera 5,8 toneladas de drogas em Ponta Porã

Brasil

Na manhã desta segunda-feira (27), a Polícia Federal (PF) realizou a incineração de mais de 5.800 kg de entorpecentes, incluindo cocaína e maconha. O...

São Paulo

Dois homens com aspirações políticas em Guarujá, no litoral de São Paulo, foram brutalmente assassinados em um intervalo de apenas cinco meses. Thiago Rodrigues,...

Adolescente de 16 anos está entre criadores de vaquinhas falsas de ajuda ao Rio Grande do Sul; golpe movimentou mais de R$ 2 milhões por dia Adolescente de 16 anos está entre criadores de vaquinhas falsas de ajuda ao Rio Grande do Sul; golpe movimentou mais de R$ 2 milhões por dia

Brasil

Um adolescente de 16 anos emancipado é suspeito de integrar um grupo criminoso envolvido no desvio de doações destinadas a vítimas de enchentes no...

Motoristas de Aplicativo Motoristas de Aplicativo

Brasil

Em uma escalada de criminalidade nas ruas da Zona Norte do Rio de Janeiro, criminosos estão aplicando um novo método de extorsão: cobram taxas...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit