Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Mundo

Irã ameaça Israel e diz que não permitirá a derrota do grupo terrorista Hamas

O grupo terrorista xiita libanês Hezbollah lançou nesta quinta-feira oito ataques contra diferentes alvos militares no norte de Israel, alguns deles simultaneamente. Os combatentes do grupo atacaram seis postos militares e quartéis israelenses, bem como dois grupos de soldados que se reuniram nas proximidades de posições também localizadas nas zonas norte do Estado judeu.

Duas destas ações foram lançadas simultaneamente às 12h15 locais (10h15 GMT) e outras duas foram lançadas novamente às 14h25 (12h25 GMT). O Hezbollah assumiu a responsabilidade por um lançamento de mísseis teleguiados realizado esta tarde contra o posto de Jal al Alam, mas no caso dos restantes ataques do dia limitou-se a dizer que foram realizados com “armas adequadas”, sem especificar quais.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Desde o passado dia 8 de outubro, o Hezbollah e Israel têm estado envolvidos em intensos ataques cruzados através da divisão entre os dois países, um surto que já deixou dezenas de mortos, mais de 300 feridos e quase 26.000 deslocados internos só no lado libanês.

Irã diz que não permitirá que Israel derrote o Hamas

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O Irã não permitirá que Israel derrote o Hamas na Faixa de Gaza, escreveu o chefe da Força Expedicionária Quds do Irã numa mensagem ao comandante da ala militar do Hamas. No entanto, o General Esmail Ghaani não chegou a dizer que Teerão se juntará à batalha para resgatar o Hamas.

Em seis semanas de guerra, Israel assumiu em grande parte o controlo do norte da Faixa de Gaza, considerada a base de poder do Hamas, ao mesmo tempo que empurra a maior parte da população civil para a parte sul. Israel prometeu continuar a lutar até que o Hamas seja esmagado.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

A guerra foi desencadeada pelo ataque mortal do Hamas, em 7 de outubro, ao sul de Israel.

Ex-oficial de segurança libanês diz que Hezbollah não quer expandir conflito com Israel

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Um ex-oficial de segurança libanês que serviu como canal entre os Estados Unidos e o Hezbollah disse na quinta-feira que nesta fase o grupo militante libanês não está interessado em expandir o seu limitado conflito transfronteiriço com Israel.

Abbas Ibrahim, ex-chefe da Segurança Geral do Líbano, disse que enquanto o Hamas puder enfrentar o exército israelense na Faixa de Gaza, “a situação permanecerá no atual nível de tensão” na frente libanesa.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O Hezbollah e as forças israelitas trocaram regularmente mísseis e bombardeamentos, mas evitaram em grande parte matar civis ou tomar outras ações que provocassem uma resposta importante do outro lado.

No entanto, a situação pode piorar inadvertidamente, disse ele. “Se continuarmos com este nível de tensão, isso certamente levará a erros de cálculo e ocorrerá uma guerra.”

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Ibrahim disse que autoridades dos EUA transmitiram mensagens através dele ao Hezbollah, instando-o a “não arrastar o Líbano para esta guerra”, inclusive durante uma visita a Beirute na semana passada de Amos Hochstein, um conselheiro sênior do presidente dos EUA, Joe Biden.

O Hezbollah não enviou nenhuma mensagem própria aos Estados Unidos em resposta, disse Ibrahim.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Ibrahim tem servido frequentemente como mediador em questões sensíveis, incluindo a libertação de ocidentais detidos na Síria e as conversações que levaram ao histórico acordo de demarcação da fronteira marítima do ano passado entre o Líbano e Israel. Desde que eclodiu a guerra entre Israel e o Hamas, há seis semanas, ele também participou em conversações sobre a evacuação de cidadãos com dupla nacionalidade de Gaza e sobre a questão das tréguas humanitárias de emergência e da troca de reféns civis detidos em Gaza por prisioneiros palestinos.

O Irã não permitirá que Israel derrote o Hamas na Faixa de Gaza, escreveu o chefe da Força Expedicionária Quds do Irã em uma mensagem ao comandante da ala militar do Hamas. No entanto, o general Esmail Ghaani não afirmou que Teerã se juntará à batalha para resgatar o Hamas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Em seis semanas de guerra, Israel assumiu em grande parte o controle do norte da Faixa de Gaza, considerado a base de poder do Hamas, ao mesmo tempo em que empurra a maior parte da população civil para o sul. Israel prometeu continuar lutando até que o Hamas seja derrotado.

A guerra foi desencadeada pelo ataque mortífero do Hamas em 7 de outubro ao sul de Israel.
A carta de Ghaani foi endereçada a Mohammed Deif, o obscuro líder do braço militar do Hamas em Gaza, e foi publicada pela agência de notícias estatal do Irã, IRNA.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Ghaani disse que o Irã, principal apoiador do Hamas, e seus aliados “cumprirão todas as nossas obrigações nesta batalha histórica” e não permitirão que Israel “alcance seus objetivos sujos” de derrotar o Hamas.

Ghaani se referia a grupos apoiados pelo Irã na região, incluindo o Hezbollah do Líbano e os rebeldes Houthis do Iêmen, que atacaram Israel com drones e mísseis nas últimas semanas. Ele também se referia aos militantes iraquianos que assumiram a responsabilidade por dezenas de ataques às bases que abrigam tropas dos EUA no Iraque e na Síria.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Ghaani elogiou o ataque de 7 de outubro, dizendo que mostrou que Israel era “mais fraco do que uma teia de aranha”. Ele acrescentou que Israel retaliou com “crimes de guerra brutais sem precedentes” contra civis.

Por sua vez, um ex-alto funcionário de segurança libanês que serviu como canal entre os Estados Unidos e o Hezbollah disse na quinta-feira que, neste estágio, o grupo militante libanês não está interessado em expandir seu limitado conflito transfronteiriço com Israel.
Abbas Ibrahim, ex-chefe da Segurança Geral do Líbano, disse que, enquanto o Hamas puder enfrentar o exército israelense na Faixa de Gaza, “a situação permanecerá no atual nível de tensão” na frente libanesa.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O Hezbollah e as forças israelenses trocaram regularmente mísseis e bombardeios, mas evitaram em grande parte matar civis ou tomar outras ações que provocassem uma resposta importante do outro lado.

No entanto, a situação pode piorar inadvertidamente, disse ele. “Se continuarmos com este nível de tensão, certamente levará a erros de cálculo e uma guerra ocorrerá.”

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Ibrahim disse que autoridades dos EUA transmitiram mensagens por meio dele ao Hezbollah, instando-o a “não arrastar o Líbano para esta guerra”, inclusive durante uma visita a Beirute na semana passada de Amos Hochstein, um conselheiro sênior do presidente dos EUA, Joe Biden.

O Hezbollah não enviou nenhuma mensagem própria aos Estados Unidos em resposta, afirmou Ibrahim. Ele tem atuado frequentemente como mediador em questões sensíveis, incluindo a libertação de ocidentais detidos na Síria e as negociações que resultaram no histórico acordo de demarcação da fronteira marítima no ano passado entre o Líbano e Israel. Desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, há seis semanas, ele também esteve envolvido em discussões sobre a evacuação de cidadãos com dupla nacionalidade de Gaza, bem como sobre a questão de tréguas humanitárias de emergência e a troca de reféns civis detidos em Gaza por prisioneiros palestinos.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

*Com informações da AP

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

RESUMO DO DIA

Dolar:5,44 Euro: 5,84 ✅Por Unanimidade, STF Aceita Denúncia Contra Acusados De Mandar Matar Marielle Franco CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO Por unanimidade, STF aceita...

câmara câmara

Política

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), incluiu na pauta de votações desta terça-feira (18) a chamada “PEC da Anistia”, que visa dar o...

STF Marielle Franco STF Marielle Franco

Justiça

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, negou o pedido para transferir o processo do assassinato da vereadora Marielle Franco e...

Putin visita Coreia do Norte pela 1ª vez em 24 anos; assista Putin visita Coreia do Norte pela 1ª vez em 24 anos; assista

Mundo

O líder russo Vladimir Putin chegou à Coreia do Norte nesta terça-feira (18) para sua 1ª visita em 24 anos ao país oriental. A...

recuperação judicial dinheiro economia recuperação judicial dinheiro economia

Economia

A Secretaria da Receita Federal publicou uma instrução normativa estabelecendo as regras para que as empresas declarem os valores dos créditos tributários utilizados para...

gleisi gleisi

Política

Nas redes sociais, a deputada federal e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), associou no último domingo (16) um surto de casos de...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Brasil

A Prefeitura de Belo Horizonte sancionou e publicou nesta terça-feira (18) a lei que impede a nomeação de pessoas condenadas por crimes de preconceito...

Minas Gerais registra dois terremotos em menos de 11 minutos Minas Gerais registra dois terremotos em menos de 11 minutos

Brasil

O Observatório Sismológico da Universidade Federal de Brasília registrou dois terremotos na cidade de Frutal, em Minas Gerais (MG). Os tremores foram também detectados...

Mercado Público de Porto Alegre Mercado Público de Porto Alegre

Brasil

O Mercado Público de Porto Alegre, situado no centro histórico da cidade, retomou integralmente suas atividades nesta terça-feira (18), após a paralisação devido à...

Adolescente de 13 anos Adolescente de 13 anos

Últimas Notícias

Um adolescente de 13 anos esfaqueou dois colegas da mesma idade na Escola Municipal Governador Carlos Lacerda, no bairro Ipiranga, em Belo Horizonte (MG),...

Alessandra Dellatorre Alessandra Dellatorre

Brasil

  Alessandra Dellatorre, advogada desaparecida há quase 2 anos, foi encontrada morta. A Polícia Civil confirmou em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira...

São Paulo

A recepção do Hospital Geral do Grajaú, na zona sul de São Paulo, transformou-se em um palco improvisado na tarde da última quinta-feira (13)....

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit