Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Javier Milei
(Divulgação/Javier Milei)

Mundo

Argentina anuncia medidas para impedir protestos que impeçam a circulação

A ministra da Segurança Nacional, Patrícia Bullrich, anunciou nesta quinta-feira qual será o protocolo que o governo irá aplicar para evitar bloqueios de ruas decorrentes de piquetes e/ou manifestações que impeçam a circulação de cidadãos que não participam dos protestos.

Conforme explicado por Bullrich em coletiva de imprensa, as quatro forças federais – Polícia Federal, Gendarmaria Nacional, Prefeitura e Polícia de Segurança Aeroportuária (PSA) – serão autorizadas pela nova disposição a intervir em casos de bloqueios de estradas, piquetes ou protestos que prejudiquem, total ou parcialmente, a circulação dos demais cidadãos. Membros do Serviço Penitenciário Federal acompanharão os integrantes dessas forças.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O Ministro da Segurança também solicitou que as províncias, com suas forças locais, aderissem à aplicação do novo protocolo.

Como primeira medida, a ordem do ministério é que os agentes intervenham diretamente, respaldados pelas novas disposições, sempre que um cidadão, por qualquer motivo, não permitir a circulação dos demais. “As forças poderão intervir de acordo com os códigos processuais em vigor, em caso de flagrante delito, conforme a lei de flagrante delito”, informou o responsável. Além disso, anunciou que pretendem enviar ao Congresso uma lei que consolide as novas regras.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“Será utilizada força suficiente e será graduada com base na resistência”, alertou Bullrich. Dessa forma, o ministro reforçou a mensagem às organizações que costumam protestar, gerando caos no trânsito: esse tipo de reivindicação será combatido com firmeza.

Como o protocolo será aplicado

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Conforme explicou a ministra de Segurança, a intervenção dos agentes será organizada de acordo com a zona de conflito. Haverá locais nos quais as forças federais atuarão e outros nos quais as autoridades locais entrarão em ação. O protocolo busca coordenar o plano para que toda a via pública esteja protegida durante os protestos.

Além disso, haverá vigilância preventiva para evitar que grupos se reúnam. “Nas estações de trem, serão apreendidas pessoas que estiverem portando materiais como paus, rostos cobertos ou formulários para não serem reconhecidos”, disse Bullrich.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Em caso de prisões, a Segurança solicitará a intervenção da Justiça. “Os dados dos autores, participantes, cúmplices ou instigadores serão enviados às autoridades competentes. O juiz competente será notificado em caso de dano ambiental, como a queima de pneus que gera uma situação prejudicial ao meio ambiente e às pessoas”, explicou o ministro.

Por outro lado, caso haja participação de crianças e adolescentes, os órgãos competentes intervirão, e os responsáveis ou quem os acolher serão sancionados. “As crianças deveriam estar na escola”, disse o responsável.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

As sanções

“Para todos os custos relacionados às operações de segurança, as organizações ou indivíduos responsáveis serão cobrados. O Estado não arcará com os custos do uso das forças de segurança. Organizações com status legal ou indivíduos terão que pagar. No caso de estrangeiros com residência provisória, as informações serão enviadas para a Direção Nacional de Imigração”, disse Bullrich.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Além disso, será criado um registro das organizações que participam desse tipo de eventos e que “sistematicamente atuam como porta-vozes dessas manifestações”.

“É necessário que os argentinos se vejam livres dos setores que os extorquem”, explicou Bullrich. O edital complementa o estabelecido pelo protocolo de segurança comunicado durante a manhã, que busca fornecer um quadro para organizar o cuidado das vias públicas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“Sem ordem, não há liberdade, e sem liberdade, não há progresso”, iniciou a chefe da pasta de Segurança sua apresentação. “O objetivo deste protocolo é cumprir a lei. Como diz o Presidente: ‘quem faz, paga’”, acrescentou.

“Há muitos anos que vivemos em total e absoluta desordem, o que impede as pessoas de chegarem ao trabalho, gera horas de atraso, problemas com ambulâncias que não chegam a tempo; e é hora de acabar com essa metodologia, que gera desordem absoluta.”

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Como será a nova forma de protesto?

“Quem estiver na calçada não terá problemas”, disse Bullrich.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“Não queremos bloqueios de ruas ou vias na jurisdição federal. Agora as autoridades da CABA terão uma reunião para trabalhar em conjunto em questões de segurança e ordem pública”, acrescentou.

Sobre a situação nas províncias, ela disse: “Chaco é palco de marchas diárias, com danos a vitrines de comerciantes; a ponte Cipolletti, em Neuquén, está permanentemente bloqueada, e as pessoas chegam tarde em casa; temos tribunais em muitas partes do país. Este é um protocolo que estará em linha com a ajuda e decisão política do governo nacional e com os governos provinciais que decidem trabalhar juntos para pacificar a Argentina”, concluiu.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Ciro Gomes precatórios

Política

Em entrevista ao jornal O Globo, o ex-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, expressou sua opinião sobre a atual polarização política...

Entretenimento

Durante o show do cantor sertanejo Gusttavo Lima na última sexta-feira (24) em Cáceres, a aproximadamente 205 km de Cuiabá, uma fã tentou subir...

Alexandre de Moraes TSE Centro Desinformação Alexandre de Moraes TSE Centro Desinformação

Mídia

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, fez críticas a uma matéria publicada pelo UOL que abordava a estratégia da...

Brasil

 O médico anestesista Walter José Roberte Borges, de 50 anos, natural de Linhares, no Espírito Santo, está em estado vegetativo após sofrer um infarto...

Política

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, rejeitou o recurso do ex-presidente Jair Bolsonaro para que a decisão que o...

Hamas lança ataque Hamas lança ataque

Mundo

As Brigadas Ezzeldin al Qassam, braço armado do grupo Hamas, anunciaram no domingo um ataque maciço com foguetes contra Tel Aviv, marcando o primeiro...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

bolsonaro e moraes

Brasil

Neste domingo (26), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) se pronunciou sobre a decisão do ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),...

Brasil

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por intermédio da 3ª Promotoria de Justiça de Itaperuna, Rio de Janeiro, apresentou denúncia...

Brasil

A rotina de 800 pessoas que dependem da travessia diária no Rio Forqueta entre os municípios de Travesseiro e Marques de Souza, no Vale...

Brasil

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, emitiu um apelo urgente aos moradores da cidade, instando-os a permanecer em casa e evitar deslocamentos desnecessários...

Brasil

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul realizaram coleta de 92 amostras de água das enchentes na região metropolitana de Porto Alegre,...

Brasil

Um incêndio de grandes proporções atinge um prédio comercial no bairro Humaitá, na zona norte de Porto Alegre, na noite deste domingo. Os bombeiros...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit