Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Alzheimer
(Pixabay)

Saúde

Novo Medicamento que Retarda a Progressão do Alzheimer Recebe Aval da FDA

Na segunda-feira, um painel consultivo federal votou a favor da recomendação do novo medicamento da Eli Lilly, que está sendo considerado por seu potencial em retardar a progressão da doença de Alzheimer.

O Comitê Consultivo de Medicamentos para o Sistema Nervoso Periférico e Central da Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) se reuniu para discutir o donanemab da Eli Lilly.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Os membros do comitê foram questionados: “Os dados disponíveis mostram que o donanemab é eficaz para o tratamento da doença de Alzheimer na população inscrita nos ensaios clínicos com comprometimento cognitivo leve e demência leve?”

O medicamento funciona ligando-se e removendo placas de amiloide, que se acredita danificarem as células cerebrais e contribuírem para a morte celular.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Nos dados apresentados ao comitê, representantes da Eli Lilly notaram uma desaceleração de 29% na progressão da doença em comparação com um grupo placebo, quando avaliado pelo sistema de pontuação da Escala de Avaliação de Demência Clínica—Sum of Boxes. Isso foi observado após 76 semanas de administração.

Quando avaliado pela Escala Integrada de Avaliação da Doença de Alzheimer (iADRS), foi observada uma desaceleração de 22% na progressão da doença em comparação com o grupo placebo no mesmo período.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Todos os 11 membros votantes do comitê votaram sim à questão de saber se os dados disponíveis apoiavam o donanemab como um tratamento eficaz para demência leve. Vários membros disseram que votaram sim, pois sentiram que havia um nível aceitável de risco em comparação com os dados.

No entanto, alguns membros expressaram preocupação com a falta de participantes negros e hispânicos no ensaio.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“Um futuro com mais tratamentos aprovados para Alzheimer é um grande avanço para as pessoas elegíveis para esses medicamentos. O progresso com o tratamento está acontecendo,” disse Joanne Pike, presidente e CEO da Associação de Alzheimer, em um comunicado.

“Agora precisamos de mais tipos de tratamentos, que visem a vários aspectos da doença, com maior eficácia e segurança,” acrescentou Pike. “Isso levará a possibilidades de terapias combinadas que abordem a complexidade da doença.”

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O grupo progressista de direitos dos consumidores Public Citizen manifestou-se contra a aprovação do donanemab após a votação do comitê. O grupo argumentou em um testemunho que os resultados do estudo, particularmente os resultados usando a escala iADRS, indicaram que o medicamento era improvável de ser “clinicamente significativo.”

“A reunião do comitê consultivo foi muito decepcionante. A questão essencial não era os detalhes das possíveis informações de prescrição para o donanemab, mas se o medicamento deveria ser aprovado desde o início,” disse Robert Steinbrook, diretor do Grupo de Pesquisa em Saúde do Public Citizen, em um comunicado após a votação.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

A FDA aprovou dois outros tratamentos para Alzheimer nos últimos anos, embora um deles não esteja mais sendo vendido. A agência aprovou o Aduhelm da Biogen em 2021, tornando-o o primeiro tratamento para Alzheimer aprovado em 20 anos. No entanto, evidências de que o medicamento realmente funcionava eram escassas, e a Biogen acabou desistindo da propriedade do Aduhelm no início deste ano.

No ano passado, a FDA aprovou o Leqembi, também produzido pela Biogen, após demonstrar que retardava moderadamente a progressão do Alzheimer.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Ciência e Tecnologia

O hidrogênio verde é considerado um vetor energético promissor para a descarbonização global, pois seu uso como combustível não gera dióxido de carbono. No...

Meio Ambiente

Nesta quinta-feira (20), o Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) detectou 238 focos de incêndio no Pantanal, marcando um aumento após...

Justiça

Nesta quinta-feira (20), o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) foi informado por e-mail sobre uma denúncia de...

Justiça

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, afirmou que a Corte tem legitimidade e autoridade popular. A fala foi feita pelo magistrado...

"Dizer que o pobre é mais burro que o rico é mentira", afirma Lula "Dizer que o pobre é mais burro que o rico é mentira", afirma Lula

Política

Na tarde desta quinta-feira (20), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que é mentira que os pobres são “mais burros” que...

Mendonça maconha Mendonça maconha

Justiça

Os ministros Luís Roberto Barroso e André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), se exaltaram e discutiram antes mesmo do início do julgamento sobre...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Governo Lula migrantes refugiados Brasil

Brasil

Mais de 120 milhões de pessoas ao redor do mundo foram obrigadas a deixar suas casas devido a perseguições, conflitos, violência e violações de...

catapora catapora

São Paulo

A cidade de São Paulo está enfrentando uma escassez de vacinas para a aplicação da segunda dose contra a varicela, conforme informado pela Secretaria...

Ivo de Almeida Ivo de Almeida

São Paulo

O desembargador Ivo de Almeida, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), é alvo de uma investigação da Polícia Federal (PF) por suspeita...

carreta bois carreta bois

Brasil

Na madrugada desta quinta-feira (20), na BA-463 próxima a São Desidério, no oeste da Bahia, uma carreta carregada de bois tombou, resultando na morte...

Empresária de 35 anos morre após ser atingida na cabeça por coqueiro em Alagoas Empresária de 35 anos morre após ser atingida na cabeça por coqueiro em Alagoas

Brasil

Uma tragédia ocorreu na terça-feira (18) em Porto de Pedras, no litoral norte de Alagoas, onde Lívia Loise Moura Barbosa, uma empresária de 35...

São Paulo prédios cidade São Paulo prédios cidade

São Paulo

Com menos de um milímetro de chuva em junho, São Paulo (SP) tem tempo seco há 22 dias. Esse número significa meio por cento...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit