Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

câmara
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Últimas Notícias

Câmara dos Deputados volta a debater proibição de delações premiadas feitas por presos

A Câmara dos Deputados voltou a debater a possível proibição de delações premiadas feitas por pessoas presas. Um pedido de tramitação de urgência para um projeto sobre o tema foi recentemente pautado e pode ser discutido esta semana.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), esclareceu que a proposta em questão não é o texto de 2016 do ex-deputado Wadih Damous (PT-RJ), atualmente secretário nacional de Defesa do Consumidor.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O pedido de urgência foi feito pelo deputado federal Luciano Amaral (PV-AL), autor de um projeto apresentado em 2023. Assim como o projeto de Damous, a proposta de Amaral proíbe a delação quando o investigado está preso preventivamente, mas é menos abrangente. Lira afirmou que a limitação das delações premiadas é um tema de consenso entre os parlamentares.

O projeto de Damous, que apresentava quatro modificações à lei das organizações criminosas, não avançou na Câmara. Suas propostas incluíam:

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

– Aceitar delações somente de acusados ou indiciados que estivessem respondendo aos processos em liberdade;
– Proibir denúncias fundamentadas exclusivamente em delações;
– Manter em sigilo as menções de um delator a pessoas que ainda não são investigadas;
– Criminalizar a divulgação do conteúdo de uma delação.

Embora o projeto de Damous tenha sido rejeitado pela Comissão de Segurança Pública e nunca tenha sido votado na Comissão de Constituição e Justiça, uma de suas sugestões foi incorporada ao pacote anticrime de 2019. Desde então, certas medidas judiciais não podem ser baseadas apenas em delações premiadas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Como a proposta de Damous é a mais antiga sobre o tema, outros projetos semelhantes foram apensados a ela, incluindo o de Luciano Amaral. Apresentado em 2023, o projeto de Amaral sugere que:

– A recuperação total ou parcial dos proveitos obtidos pela organização criminosa deixe de ser um motivo para firmar um acordo de colaboração, tornando a delação um ato “voluntário”;
– Proíbe-se a delação de pessoas presas;
– Terceiros implicados por uma delação premiada possam impugnar o depoimento e as decisões nele baseadas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O projeto de Amaral presume que não há vontade espontânea na delação de uma pessoa privada de liberdade, considerando que o detento está em uma situação de vulnerabilidade e desequilíbrio. O objetivo é evitar a instrumentalização da prisão preventiva para fragilizar o investigado.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Bolsonaro

Política

A Procuradoria Geral da República (PGR) decidiu arquivar investigações contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) por “suposta irregularidade do governo federal, ao violar sistematicamente...

Lula bullying cyberbullying Lula bullying cyberbullying

Economia

No Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (21), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou uma série de medidas para combater a venda...

Fumantes cigarros Tabagismo Fumantes cigarros Tabagismo

Saúde

Em 2022, o Brasil destinou R$ 153,5 bilhões ao tratamento de doenças relacionadas ao tabagismo, montante que equivale a 1,55% do PIB do país....

Celeste Arantes Celeste Arantes

Celebridades

Celeste Arantes, mãe do maior jogador de futebol de todos os tempos Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, faleceu aos 101 anos nesta sexta-feira...

Motorista de BRT Motorista de BRT

Brasil

Um trágico acidente aconteceu na noite da última quinta-feira (20) no centro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Jorge Henrique...

Namorada Papa Francisco Namorada Papa Francisco

Mundo

Na quinta-feira (20), um estudante filipino pediu ao Papa Francisco que pare de usar linguagem ofensiva ao se referir à comunidade LGBT. A declaração...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

prostituta

Brasil

Na manhã desta sexta-feira (21), um homem de 29 anos foi detido e levado para a Central de Flagrantes em Salvador após contratar uma...

Operação Pseudônimo Operação Pseudônimo

Brasil

Uma ação conjunta do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil (PCERJ) resultou na prisão de cinco integrantes de uma...

operacao-da-policia CNHs operacao-da-policia CNHs

São Paulo

Na última quarta-feira (19), o Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil (Deic) deflagrou uma operação significativa contra fraudes envolvendo o Departamento Estadual...

enem 2023 enem 2023

Brasil

O prazo final para inscrições dos residentes do Rio Grande do Sul no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 encerra-se nesta sexta-feira (21),...

Polícia prende mãe e irmão de 'ex-sinhazinha' achada morta Polícia prende mãe e irmão de 'ex-sinhazinha' achada morta

Brasil

A Polícia Civil do Amazonas concluiu o inquérito investigativo sobre o Caso Djidja, resultando no indiciamento de 11 pessoas envolvidas em atividades ilícitas relacionadas...

MACONHA - CCJ da Câmara pode votar nesta terça PEC que criminaliza posse ou porte de qualquer droga MACONHA - CCJ da Câmara pode votar nesta terça PEC que criminaliza posse ou porte de qualquer droga

Brasil

Na quinta-feira (20), a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de São Paulo (FICCO/SP), em colaboração com equipes do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR),...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit