Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Kim Jong Un e Putin
Kim Jong Un e Putin no carro

Últimas Notícias

Vladimir Putin Ameaça Armar Coreia do Norte

O presidente Vladimir V. Putin, da Rússia, advertiu diretamente os Estados Unidos e seus aliados que está disposto a armar a Coreia do Norte caso continuem fornecendo armas sofisticadas a Kiev, que têm impactado o território russo, aumentando os riscos para as potências ocidentais que apoiam a Ucrânia.

Putin fez essa ameaça em comentários aos jornalistas que viajavam com ele na noite de quinta-feira para o Vietnã, antes de retornar à Rússia após uma visita à Coreia do Norte. Ele havia feito uma ameaça similar, embora menos explícita, um dia antes em Pyongyang, onde reativou um pacto de defesa mútua da época da Guerra Fria com o líder norte-coreano, Kim Jong-un. O pacto exige que cada nação forneça assistência militar à outra “com todos os meios à sua disposição” em caso de ataque.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Putin expressou sua ameaça de armar Pyongyang, em violação das sanções das Nações Unidas, como resposta às decisões dos Estados Unidos e seus aliados nos últimos meses de permitir que a Ucrânia realizasse certos ataques em território russo com suas armas. A Casa Branca tomou essa decisão no mês passado, mas manteve a proibição de ataques de maior alcance em áreas mais profundas do país com armas americanas.

“Aqueles que fornecem essas armas acreditam que não estão em guerra conosco”, disse Putin. “Nós nos reservamos o direito de fornecer armas a outras regiões do mundo”.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Embora Putin não tenha especificado quais armas daria à Coreia do Norte, Kim está tentando avançar suas ogivas nucleares, mísseis, submarinos e satélites, todas áreas onde a Rússia possui algumas das tecnologias mais sofisticadas e perigosas do mundo.

A visita do líder russo a Pyongyang destacou como a guerra na Ucrânia se tornou o princípio orientador de sua política externa, superando outras prioridades que o Kremlin perseguia há anos. Washington e Seul afirmam que a Coreia do Norte enviou dezenas de mísseis balísticos e mais de 11.000 contêineres de munições para a Rússia usar em sua guerra contra a Ucrânia, ajudando Putin a superar a escassez de munições. Tanto a Rússia quanto a Coreia do Norte negam qualquer troca de armas que viole as sanções das Nações Unidas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Durante anos, a Rússia participou dos esforços das Nações Unidas para limitar o programa de armas nucleares e mísseis de Kim, aprovando resolução após resolução no Conselho de Segurança destinadas a limitar o acesso de seu regime a armas, tecnologia e recursos.

Mas agora Putin mudou dramaticamente de rumo, defendendo o fim das mesmas sanções que aprovou, impulsionado por seu desejo de aumentar o custo para os Estados Unidos do apoio à Ucrânia e pela necessidade da Rússia das enormes reservas de munições e armamentos convencionais da Coreia do Norte para usar no campo de batalha.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“Aqui os ocidentais fornecem armas à Ucrânia e dizem que ‘não controlamos nada e não importa como são usadas’”, disse Putin. “Também podemos dizer que entregamos algo a alguém e depois não temos controle sobre nada”.

Seu ressurgimento do compromisso de defesa mútua da época da Guerra Fria com a Coreia do Norte alimentou temores na Coreia do Sul e no Japão, que abrigam dezenas de milhares de tropas americanas em bases dos EUA.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Os funcionários sul-coreanos disseram que considerariam fornecer assistência letal à Ucrânia em resposta. Putin os advertiu contra tal decisão em suas declarações de quinta-feira antes de deixar a região. “Isso seria um grande erro”, disse Putin.

Ele afirmou que o pacto de defesa mútua não deveria preocupar a Coreia do Sul, pois exige a intervenção militar da Rússia apenas em caso de agressão contra a Coreia do Norte, e até onde ele sabia, disse, Seul não tinha intenção de realizar tal ataque.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O líder russo, que tem feito das críticas ao “estrangulamento das sanções” uma peça central de sua mensagem internacional, comparou as restrições à Coreia do Norte com o cerco de Leningrado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, que causou a morte de seu irmão mais velho, então com um ano de idade.

Putin reiterou em seus comentários de quinta-feira que essas sanções deveriam ser reavaliadas, questionando em particular as relacionadas à migração laboral, dizendo que as famílias norte-coreanas não podiam ganhar dinheiro nem alimentar seus filhos.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“Isso te lembra algo?”, perguntou Putin, referindo-se à Segunda Guerra Mundial. “E isso é humano?”

A viagem de Putin a Pyongyang ocorreu dias depois de ele fazer novas exigências para acabar com a guerra na Ucrânia. Ele disse que aceitaria um cessar-fogo e iniciaria negociações se Kiev retirasse suas tropas das quatro regiões do leste da Ucrânia que Moscou reivindicou como suas e abandonasse suas aspirações de se juntar à OTAN.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

A Ucrânia e seus aliados ocidentais rejeitaram imediatamente a proposta por considerá-la uma exigência de capitulação e a entrega de mais terras ucranianas, em vez de uma proposta honesta para negociações.

Nos dias seguintes, o líder russo e seus principais assessores instaram o Ocidente a levar a sério a oferta e tentaram aumentar a pressão, alertando sobre condições piores e mais catastróficas no campo de batalha.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O líder russo também afirmou que Moscou estava considerando mudar sua doutrina nuclear em resposta aos novos dispositivos desenvolvidos pelo Ocidente que reduzem o limiar para o uso nuclear. A Rússia possui o maior arsenal mundial das chamadas armas nucleares táticas, que têm rendimentos mais baixos e podem ser usadas em cenários de campo de batalha mais limitados.

Putin ordenou que suas tropas praticassem o uso de tais armas no início deste ano em resposta ao anúncio do Reino Unido de que a Ucrânia poderia usar suas armas para atacar a Rússia e às sugestões do presidente Emmanuel Macron, da França, de que as nações ocidentais poderiam enviar tropas à Ucrânia.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O líder do Kremlin tem advertido periodicamente seus inimigos ocidentais a não buscarem a “derrota estratégica” de Moscou por meio de uma derrota na guerra contra a Ucrânia, mensagem que reiterou na quinta-feira.

“Isso significa o fim dos 1.000 anos de história do Estado russo”, afirmou. “Acho que isso está claro para todos. E então surge a pergunta: por que deveríamos ter medo? Não é melhor ir até o fim?”

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

© The New York Times 2024

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Ciro Nogueira

Mundo

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) afirmou que acredita que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pode conseguir uma anistia ou a reversão da decisão que...

Roberta Metsola Roberta Metsola

Mundo

Roberta Metsola foi reeleita presidente do Parlamento Europeu nesta terça-feira (16), durante a 1ª sessão plenária da nova legislatura em Estrasburgo, cidade francesa. A...

Alesp privatização Sabesp Alesp privatização Sabesp

Justiça

O PSOL, a Rede Sustentabilidade, o PT, o PV e o PCdoB ingressaram com uma Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 1180 no...

CFM recorre contra decisão de Moraes que derrubou resolução que restringia aborto legal acima de 22 semanas CFM recorre contra decisão de Moraes que derrubou resolução que restringia aborto legal acima de 22 semanas

Justiça

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, abriu um prazo de 5 dias para a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentar manifestação...

Taxadd Taxadd

Política

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o PT afirmou que não se preocupa com a gigantesca quantidade de memes associando Fernando Haddad ao...

Caixa Caixa

Últimas Notícias

Na manhã desta terça-feira (16), a Polícia Federal deflagrou uma operação para desmantelar um grupo criminoso que, segundo investigações, causou um prejuízo estimado em...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

São Paulo

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) do governo de São Paulo está investigando a fuga de sete detentos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP)...

Brasil

Uma colisão entre uma carreta carregada com isopor e um ônibus de viagem, que seguia de Recife para Belo Horizonte, resultou em uma tragédia...

Jaime José de Faria Neto Jaime José de Faria Neto

Brasil

Nesta segunda-feira (15), o policial Jaime José de Faria Neto, de 45 anos, faleceu durante o Curso de Operações Especiais (Coesp) do Batalhão de...

Mega-Sena Mega-Sena

Brasil

As seis dezenas do concurso 2.749 da Mega-Sena serão sorteadas hoje, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte, localizado na...

Tarcísio Tarcísio

São Paulo

O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) oficializou a demissão do tenente-coronel da Polícia Militar Rogério Carbonari Calderari, conhecido como “Las Vegas” por sua envolvimento...

Vítor Vieira Belarmino Vítor Vieira Belarmino

Brasil

Nesta segunda-feira (15/7), o Disque Denúncia divulgou um cartaz solicitando informações para auxiliar na localização de Vitor Vieira Belarmino, influenciador digital de 30 anos....

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit