quinta-feira, 13 de maio de 2021

Justiça autoriza quebra de sigilo de quem pesquisou nome de Marielle dias antes do crime

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra do sigilo telemático de todas as pessoas que usaram a internet dias antes da morte da vereadora Marielle Franco para fazer pesquisas sobre a parlamentar.

Ela e o motorista Anderson Gomes foram executados com diversos tiros em emboscada no Estácio, em março de 2018.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro enfrentou até a resistência do Google e decidiu autorizar que o sigilo das pessoas que pesquisaram nesta ferramenta o nome da vereadora possam ser investigados.

Expressões associadas a parlamentar que também foram pesquisadas momentos antes do crime serão apuradas e investigadas pela Polícia do RJ. O pedido de quebra do sigilo telemático partiu da Divisão de Homicídios do RJ. O pedido foi feito em agosto, mas só agora foi autorizado pela Justiça Fluminense.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 3

Dois suspeitos de terem participado da execução estão presos em penitenciária federal em Natal.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 4

Com informações Jovem Pan

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimos artigos