Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Brasil

Centrão tenta puxar a direita para a centro-esquerda e colar rótulo de “extremistas” em conservadores

Ciro Nogueira (PP), histórico aliado de Lula e ex-ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, afirmou que “ser de direita não é ser antiesquerda”. Em artigo publicado no jornal Folha de São Paulo, o senador do Centrão navegou por águas mansas ao citar a esquerda e adotou o clima de “oposição super light” logo após a aprovação da Reforma Tributária de Lula na Câmara dos Deputados. O parlamentar disse que apesar da eleição polarizada, “a transição de poder se fez de acordo com todos os ritos” e que “há razões para acreditar no Brasil”. O Partido Progressista de Ciro Nogueira, inclusive, foi o maior beneficiado pelas emendas congressistas liberadas pelo regime Lula pouco antes da votação da reforma e foi fundamental para a sua aprovação. A sigla — cuja única ideologia é parasitar o poder — receberá a singela bagatela de R$ 281 milhões.

Em um passado recente, logo ali em 2017, Ciro Nogueira afirmou categoricamente que considerava Jair Bolsonaro “preconceituoso” e “fascista” (veja vídeo). Alguns anos mais tarde, ele assumiria o ministério mais importante do governo Bolsonaro como se nada tivesse acontecido. Movimentações inusitadas que somente a política brasileira poderia nos proporcionar (e que para muita gente serve como um entretenimento melhor do que as séries da Netflix).

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Em evidência na mídia, Ciro tem aparecido em entrevistas para dar rosto à dita “oposição responsável”, “moderada” e “totalmente aceitável” até mesmo aos olhos da esquerda radical. Algo muito distante do sentimento antissistema e anticomunista que tomou grande parte da população após as manifestações de junho de 2013. Enquanto a imprensa eleva figuras de centro-esquerda como “nova oposição”, conservadores que trabalharam pela eleição de Bolsonaro em 2018 — motivados pelas bandeiras que o então candidato à Presidência defendia — continuam a ser presos, processados e silenciados no ambiente virtual.

Ciro Nogueira (PP) ao lado de Luís Inácio Lula da Silva (PT) em evento em 2018.

Porém, o flerte com o regime lulista e seus tentáculos não é exclusividade de Nogueira. Recentemente, o governador de São Paulo, o tecnocrata Tarcísio Freitas (Republicanos), sofreu as consequências de uma perigosa aproximação com a trupe do PT. O também ex-ministro de Bolsonaro desenvolveu uma relação quase íntima com o partido de Lula e o STF. Além de viajar ao lado do comunista Flavio Dino (PCdoB) para Lisboa a convite de Gilmar Mendes, Tarcísio, que foi peça importante para a aprovação da Reforma Tributária de Lula, rasgou elogios ao Supremo. À revelia dos presos políticos e da perseguição brutal promovida pela corte aos apoiadores de Bolsonaro, o governador defendeu que a democracia brasileira é “forte e vibrante” e que o país tem “um guardião da Constituição que tem funcionado muito bem”. Os chamegos entre Tarcísio e a esquerda foram tão longe, que seus próprios eleitores começaram a cobrá-lo nas redes sociais. Pouco antes de embarcar para Portugal com a equipe de Lula, o governador liberou verbas milionárias para o movimento LGBT e para o financiamento da Parada Gay, que acontece anualmente na avenida Paulista e é palco de cenas absurdas como a mostrada a seguir.

Parada LGBT de 2023. Governo de São Paulo investiu 750 mil reais no movimento LGBT.

“O isentismo tecnocrático só é apolítico em cima da direita. É uma monstruosidade ideológica criada para dar todo o poder à esquerda“, Olavo de Carvalho.

É importante ressaltar que Tarcísio nunca fez questão de defender pautas de direita e mesmo assim, em razão do apoio que recebeu de Bolsonaro, foi eleito com votos de conservadores. Ainda que empregando termos equivocados, o ex-ministro da Infraestrutura já havia deixado subentendido que não seria oposição à esquerda. O governador deixou claro que tem gratidão por Bolsonaro, mas não será defensor das bandeiras que o elegeram. À CNN, ele afirmou: “Nunca fui bolsonarista raiz e não vou entrar em guerra ideológica”. O termo “bolsonarista raiz” é usado equivocadamente para se referir aos apoiadores de primeira hora de Bolsonaro, que o elegeram não por conveniência política ou por questões que se restringem à economia ou infraestrutura, mas pela defesa de pautas conservadoras que foram a tônica de toda a sua campanha à Presidência em 2018. Tarcísio é o típico tecnocrata que assume uma posição de isenção ideológica para negar apoio às pautas de direita, ao mesmo tempo que investe no avanço das pautas de esquerda sem dificuldades. Sobre essa falsa neutralidade, o filósofo Olavo de Carvalho comentou em 2019:

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

“O isentismo tecnocrático só é apolítico em cima da direita. É uma monstruosidade ideológica criada para dar todo o poder à esquerda. Os militares já fizeram isso no tempo em que governavam o Brasil — e não aprenderam nada com a experiência”.

TON MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O processo de usurpação da direita pela centro-esquerda acontece de forma sorrateira e pode passar despercebido por olhares menos atentos. Pessoas com posicionamento conservador foram jogadas gradualmente para o campo do “extremismo”. Em contrapartida, figuras da velha política que sempre prostituíram seus votos em troca de benesses e poder começaram a ditar regras de comportamento para a “nova direita”. O sonho de qualquer comunista: uma oposição de mentirinha que além de não atrapalhar, ajuda — e muito — no processo de destruição do país e das liberdades individuais.

É o velho teatro das tesouras em versão atualíssima. Novos atores, nova abertura, mas o mesmo roteiro de uma antiga novela que está passando no “Vale A Pena Ver De Novo”.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Permitiremos?

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

Destaques

Gabriela Hardt

Últimas Notícias

Nesta terça-feira (16), a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) emitiu uma nota expressando “preocupação” em relação à recente decisão de afastamento cautelar de juízes...

Mundo

O gabinete de guerra de Israel se reuniu na segunda-feira para discutir como responder ao ataque aéreo sem precedentes do Irã, sem irritar os...

Glauber Braga Glauber Braga

Política

Na tarde desta terca-feira (16), o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) discutiu e tentou partir para cima do seu colega Kim Kataguiri (União Brasil-SP)....

São Paulo

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo, desencadeou a Operação Muditia, resultando na apreensão...

Destaques

Os Correios divulgaram hoje, terça-feira (16), detalhes sobre o próximo concurso público da estatal, que visa preencher cargos de nível médio e superior. Segundo...

Colmeia Mágica Vila Formosa SP Colmeia Mágica Vila Formosa SP

São Paulo

Um novo inquérito da Polícia Civil de São Paulo revelou que pelo menos 37 crianças sofreram torturas e maus-tratos na creche Colmeia Mágica, na...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Brasil

Na tarde desta terça-feira (16), uma situação inusitada chocou funcionários e clientes de uma agência bancária em Bangu, na Zona Oeste do Rio de...

UPBus UPBus

Últimas Notícias

Na manhã desta terça-feira (16), o juiz Leonardo Valente Barreiros, da 1ª Vara de Crimes Tributários, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores...

Brasil

Na tarde desta terça-feira (16), funcionários de uma agência bancária em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro, relataram suspeitas em relação à conduta...

Moraes Moraes

Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, emitiu uma ordem nesta terça-feira (16/4), exigindo que os representantes da empresa X (anteriormente...

Brasil

Uma tragédia abalou Campinas (SP), onde uma jovem de 18 anos, Ariane, foi brutalmente assassinada por um homem mais velho após encerrar um relacionamento...

São Paulo

Na segunda-feira (15), Marcos Vinicius Paulino, trabalhador rural de 27 anos, revelou ao delegado João Delfino de Souza, em Caconde (SP), não sentir arrependimento...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit