CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Microsoft recentemente alertou uma das principais empresas contratadas pela campanha do candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, de que havia sido alvo de supostos hackers russos apoiados pelo governo do país, segundo três pessoas familiarizadas com o assunto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As tentativas de ataques hackers tiveram como alvo nos últimos dois meses funcionários da SKDKnickerbocker, uma empresa de estratégia de campanha e comunicação que trabalha com Biden e outros democratas proeminentes, disseram as fontes.

Uma pessoa familiarizada com a resposta da SKDK às tentativas disse que os hackers não conseguiram obter acesso às redes da empresa. “Eles estão bem defendidos, então não houve nenhuma violação”, disse a fonte.

A vice-presidente da SKDK, Hilary Rosen, não quis comentar. Um porta-voz de Biden não respondeu a um pedido de comentário.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, considerou as acusações “absurdas”. Moscou nega repetidamente o uso de hackers para interferir nas eleições de outros países.

Uma das fontes disse que não estava claro se a campanha de Biden era o alvo ou se os hackers estavam tentando obter acesso a informações sobre outros clientes da SKDK.

As tentativas de invasão à SKDK foram recentemente sinalizadas para a empresa pela Microsoft, que identificou hackers ligados ao governo russo como os prováveis culpados, de acordo com as três fontes informadas sobre o assunto.

Os ataques incluíam phishing, um método que visa induzir os usuários a revelar senhas, além de outros esforços para se infiltrar na rede da SKDK, disseram as três fontes.

Um porta-voz da Microsoft não quis comentar.

SKDK é bastante associada ao Partido Democrata, tendo trabalhado em seis campanhas presidenciais e numerosas disputas parlamentares. Além de seu trabalho atual para Biden, a empresa trabalhou em 2018 em disputas bem-sucedidas para governadores no Kansas e Connecticut.

*Reuters

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE