Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Os influenciadores Álex Otaola, Paparazzi Cubano e Ultrack
Os influenciadores Álex Otaola, Paparazzi Cubano e Ultrack

Mundo

Cuba inclui ativistas, líderes exilados e influenciadores em lista de terroristas

A ditadura cubana tornou pública nesta quinta-feira sua “lista nacional de terroristas”, incluindo ativistas radicados no exterior, líderes históricos do exílio e influenciadores como Álex Otaola, Paparazzi Cubano e Ultrack, por “promover a agressão armada contra a ilha”. Em uma versão extraordinária do Diário Oficial, cuja resolução é datada de 2 de novembro, o Ministério do Interior (Minint) divulgou a lista, que inclui 61 pessoas e 19 organizações, em sua maioria sediadas no exterior. Segundo a publicação, todos foram submetidos “a investigações criminais e são procurados pelas autoridades cubanas” por seu envolvimento na “promoção, planejamento, organização, financiamento, apoio ou cometimento” de atos terroristas. O regime cubano baseou a inclusão dessas entidades e pessoas em uma resolução de 2001 do Conselho de Segurança da ONU e em seu Código Penal, aprovado em 2022 e fortemente criticado por ONGs e dissidentes.

A lista abrange uma variedade de nomes, desde pessoas investigadas pelas explosões de hotéis e centros turísticos de Cuba na década de 90, como Guillermo Novo Sampoll, Pedro Ramón Crispín Rodríguez e José Francisco Hernández Calvo, até políticos líderes e figuras históricas do exílio em Miami, como Orlando Gutiérrez Boronat, coordenador da Assembleia da Resistência Cubana. Ramón Saúl Sánchez, líder do Movimento pela Democracia, também está incluído, e sua permanência nos EUA foi ratificada por um juiz em julho passado, país onde chegou há 57 anos como refugiado.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Além disso, o regime cubano considerou como terroristas o conhecido YouTuber Álex Otaola, radicado em Miami, e um punhado de influenciadores como Ultrack e Cuban Paparazzi, uma das primeiras personalidades da internet a divulgar a história dos ilhéus recrutados como mercenários na invasão da Ucrânia pela Rússia. Eles são acusados desde 2021, ano dos massivos protestos antigovernamentais de 11 de julho (11J), de “incitar a realização de ações que afetam a ordem social em Cuba, por meio de atos violentos contra funcionários públicos e o funcionamento normal de entidades socioeconômicas, bem como promover a agressão armada” contra a ilha.

Em um artigo de 2 de dezembro, o jornal Granma, órgão de comunicação do Partido Comunista, alertou sobre um suposto plano das “agências de inteligência dos Estados Unidos” para preparar “um final de ano violento” no país e “gerar um surto social que contribua para subverter a ordem sociopolítica para destruir, de uma vez por todas, a revolução”. O jornal incluiu como parte desse plano Orlando Gutiérrez Boronat e Manuel Milanés, ambos nesta lista de terroristas. Entre as 19 organizações do documento, algumas se destacam como Irmãos ao Resgate, Alpha 66 e Assembleia da Resistência.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Em 30 de novembro, os Estados Unidos decidiram manter Cuba na lista dos países patrocinadores do terrorismo por mais um ano. O país caribenho descreveu o relatório do Departamento de Estado no qual essa decisão se baseou como uma “referência caluniosa”. A organização Cubalex, com sede nos EUA, assegurou em uma análise que com esta publicação Cuba tenta atribuir a Washington “a responsabilidade de promover ações prejudiciais à segurança nacional” da ilha e atividades “consideradas como ameaças por promover ações hostis contra o governo”.

Por sua vez, o Observatório Cubano dos Direitos Humanos (OCDH) condenou nesta sexta-feira a “designação e identificação” de ativistas, opositores, influenciadores e organizações exiladas na “Lista Nacional” de “pessoas e entidades ligadas a atos de terrorismo”. A resolução 19/2023 do Ministério do Interior, publicada no Diário Oficial em 7 de dezembro, em edição extraordinária, foi alvo de críticas. “Vemos com preocupação que o regime cubano tenta apresentar pessoas e entidades como terroristas, simplesmente por fazerem uso da sua liberdade de expressão. Que um governo com um histórico comprovado de violações dos direitos humanos, repressão dos seus cidadãos e exercício de violência e interferência estrangeira, equipare o protesto pacífico e o direito à liberdade de expressão ao terrorismo, é um exercício de cinismo que deve ser denunciado”, afirmou a OCDH.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

(Com informações da EFE)

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Ciro Gomes precatórios

Política

Em entrevista ao jornal O Globo, o ex-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, expressou sua opinião sobre a atual polarização política...

Entretenimento

Durante o show do cantor sertanejo Gusttavo Lima na última sexta-feira (24) em Cáceres, a aproximadamente 205 km de Cuiabá, uma fã tentou subir...

Alexandre de Moraes TSE Centro Desinformação Alexandre de Moraes TSE Centro Desinformação

Mídia

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, fez críticas a uma matéria publicada pelo UOL que abordava a estratégia da...

Brasil

 O médico anestesista Walter José Roberte Borges, de 50 anos, natural de Linhares, no Espírito Santo, está em estado vegetativo após sofrer um infarto...

Política

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, rejeitou o recurso do ex-presidente Jair Bolsonaro para que a decisão que o...

Hamas lança ataque Hamas lança ataque

Mundo

As Brigadas Ezzeldin al Qassam, braço armado do grupo Hamas, anunciaram no domingo um ataque maciço com foguetes contra Tel Aviv, marcando o primeiro...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

bolsonaro e moraes

Brasil

Neste domingo (26), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) se pronunciou sobre a decisão do ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),...

Brasil

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por intermédio da 3ª Promotoria de Justiça de Itaperuna, Rio de Janeiro, apresentou denúncia...

Brasil

A rotina de 800 pessoas que dependem da travessia diária no Rio Forqueta entre os municípios de Travesseiro e Marques de Souza, no Vale...

Brasil

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, emitiu um apelo urgente aos moradores da cidade, instando-os a permanecer em casa e evitar deslocamentos desnecessários...

Brasil

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul realizaram coleta de 92 amostras de água das enchentes na região metropolitana de Porto Alegre,...

Brasil

Um incêndio de grandes proporções atinge um prédio comercial no bairro Humaitá, na zona norte de Porto Alegre, na noite deste domingo. Os bombeiros...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit