Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Política

Lula evita condenar Putin pela morte de Navalny: “Por que se apressar em acusar?”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um dos líderes latino-americanos que se mantiveram neutros desde o início da invasão russa à Ucrânia, expôs novamente sua afinidade com o Kremlin ao evitar condenar Vladimir Putin pela morte de Alexei Navalny neste domingo. Quando questionado sobre o ocorrido na última sexta-feira, o presidente do Brasil pediu para não tirar conclusões precipitadas.

“Acredito que é uma questão de bom senso (…) se a morte está sob suspeita, primeiro é necessário realizar uma investigação para descobrir do que o cidadão falecido morreu”, declarou o presidente em Adis Abeba, na Etiópia, onde participou como convidado na cúpula anual da União Africana.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O presidente da principal potência latino-americana pediu para aguardar os resultados forenses antes de expressar qualquer opinião. Caso contrário, “se agora julgar e afirmar que não sabe quem ordenou o assassinato e que não foi ele, então terá que se desculpar”, afirmou.

“Por que se apressar em acusar?”, acrescentou Lula, de 78 anos. Suas declarações representam as primeiras reações de um membro dos BRICS, um grupo de países emergentes que também inclui Índia, China, Rússia e África do Sul.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Lula tem sido criticado pelas potências ocidentais por ter uma postura muito branda em relação ao presidente russo Vladimir Putin. O líder, que retornou ao poder em janeiro de 2023 após o mandato do ultradireitista Jair Bolsonaro, criticou as respostas dos Estados Unidos e da União Europeia à invasão russa da Ucrânia e se recusou a aderir às sanções ocidentais contra Moscou.

Navalny, que se tornou o principal crítico do Kremlin, morreu na sexta-feira aos 47 anos em uma remota prisão no Ártico após mais de três anos de detenção.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Lula sugeriu que o líder da oposição poderia ter estado doente e alertou sobre os perigos de “banalizar uma acusação”. “Não quero especulações”, enfatizou.

“Entendo os interesses de quem acusa imediatamente, [dizendo] ‘foi fulano’. Mas esse não é o meu lema. Eu espero pela ata que será elaborada, pelo exame que dirá do que o cidadão morreu”, insistiu.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O círculo de Navalny acusou no sábado as autoridades russas – principalmente Putin – pela morte do líder opositor.

Visão do Kremlin

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O Kremlin considerou “inadmissíveis” as declarações dos líderes ocidentais, que responsabilizaram diretamente o Kremlin pela morte do líder opositor na prisão.

“Não há declarações de médicos nem informações dos legistas e dos serviços penitenciários. Ou seja, não há informações. E nos deparamos com tais declarações”, disse Dmitri Peskov, porta-voz presidencial, em declarações às agências russas.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Ele enfatizou que se trata “evidentemente de declarações absolutamente furiosas e inadmissíveis”.

Peskov assegurou que já informou ao presidente, Vladimir Putin, sobre a morte repentina do opositor e afirmou que os serviços penitenciários não precisam receber nenhuma ordem em relação às investigações necessárias para esclarecer o ocorrido.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Antes, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia instou os Estados Unidos a não fazerem acusações infundadas sobre os responsáveis pela morte de Navalny até que sejam conhecidos os resultados da autópsia.

“A morte de uma pessoa é sempre uma tragédia (…). Em vez de acusações gratuitas, devem mostrar moderação e aguardar os resultados oficiais da autópsia”, diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Polêmicas declarações sobre a guerra em Gaza

Durante sua intervenção na Etiópia, o presidente do Brasil também gerou uma forte polêmica por suas declarações sobre a guerra em Gaza. “O que está ocorrendo na Faixa de Gaza não é uma guerra, é um genocídio”, declarou Lula à imprensa, e disse que algo similar a “uma guerra entre um exército muito bem preparado e mulheres e crianças” nunca havia ocorrido antes na história, exceto “quando Hitler decidiu matar os judeus”.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Rapidamente, o governo israelense reagiu para repudiar suas declarações, e até mesmo o ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, convocou o embaixador brasileiro no país, Frederico Meyer, para uma “chamada de protesto” na segunda-feira.

“Comparar Israel com o Holocausto nazista e com Hitler é cruzar uma linha vermelha. Israel luta por sua defesa e por assegurar seu futuro até a vitória total e o faz respeitando o direito internacional”, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em um comunicado divulgado por seu gabinete.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

(Com informações de AFP e EFE)

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

Destaques

Últimas Notícias

No último sábado (20), o concurso 2.715 da Mega-Sena trouxe uma surpresa para um apostador do Rio de Janeiro (RJ), que acertou as seis...

tiktok tiktok

Últimas Notícias

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votou neste sábado a favor do projeto de lei que busca proibir o TikTok no país se...

Política

Neste sábado (20), enquanto gravava um vídeo próximo à praia na Barra da Tijuca, Jair Bolsonaro, político do PL, foi surpreendido por uma onda...

Carlos Teixeira Carlos Teixeira

São Paulo

As últimas palavras de Carlos Teixeira, o jovem de 13 anos que faleceu após ser agredido por colegas na Escola Estadual Júlio Pardo Couto...

Últimas Notícias

Nesta quinta-feira (18), o ministro Gilmar Mendes manifestou forte desaprovação em relação à possibilidade de abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) pela...

Israel Israel

Últimas Notícias

O Exército de Israel informou neste sábado que abateu dez terroristas durante uma operação que começou na quinta-feira à noite no campo de refugiados...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Voçorocas

Brasil

A cidade de Buriticupu, localizada no oeste do Maranhão, está enfrentando um aumento alarmante no medo e na insegurança devido ao avanço das voçorocas,...

idoso morto idoso morto

Brasil

A representante legal de Érika de Souza Vieira Nunes, sobrinha de Paulo Roberto Braga, conhecido como Tio Paulo, de 68 anos, que faleceu enquanto...

Brasil

A Secretaria de Assistência Técnica e Defesa Agropecuária (Sada), por meio da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi), identificou três focos...

Brasil

A Polícia Penal Federal realizou a prisão de um indivíduo neste sábado (20) nas dependências da Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. O...

Brasil

Após receber uma carta escrita por Daniel Cravinhos durante um programa de televisão, Andreas von Richthofen, irmão de Suzane von Richthofen, declarou que não...

Últimas Notícias

O advogado de defesa de Marcelo Carrião, ex-apresentador de telejornal detido por tráfico de drogas em Santos, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ)...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit