Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Flávio Dino opositores protestos
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Mídia

Estadão critica Dino por caracterizar supostas agressões contra Moraes como crime contra o Estado”

Em editorial publicado nesta quinta-feira (20), o jornal “O Estado de S. Paulo” fez críticas ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino. Segundo o veículo, é “um absurdo equivalente a reeditar a Lei de Segurança Nacional” caracterizar como crime contra o Estado Democrático de Direito as supostas agressões contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, em Roma.

O editorial abordou a posição do ministro Flávio Dino, que sugeriu enquadrar as supostas agressões ao ministro do STF sob a Lei de Segurança Nacional. O jornal criticou essa ideia, alegando que essa lei, criada durante a ditadura militar, tem sido utilizada de forma equivocada em casos recentes, restringindo a liberdade de expressão e de manifestação.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Eis a íntegra do editorial publicado pelo jornal o Estado de S. Paulo

A Lei de Defesa do Estado Democrático de Direito (Lei 14.197/2021), que revogou a Lei de Segurança Nacional (Lei 7.170, de 1983), foi aprovada em 2021 depois de longa jornada – o projeto original foi apresentado em 2002. Essa lei revogou a Lei de Segurança Nacional e instituiu no Código Penal um capítulo específico sobre o tema, definindo crimes que ameaçam ou impedem o pleno funcionamento do Estado Democrático de Direito.

A aprovação da Lei 14.197/2021 foi um passo importante na proteção do regime democrático e das liberdades individuais. Ainda que não fosse inconstitucional, como reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a Lei de Segurança Nacional apresentava uma estrutura voltada para a proteção ideológica do Estado. Dessa forma, havia o risco de que seus dispositivos fossem interpretados como uma defesa da integridade das autoridades ou de determinada corrente de pensamento. Esse risco tornou-se perigo efetivo durante o governo de Jair Bolsonaro, quando a Lei 7.170/1983 foi utilizada para abrir inquéritos criminais contra opositores políticos.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

A Lei de Defesa do Estado Democrático de Direito veio eliminar esse risco, explicitando que a proteção específica do regime democrático não tem nenhuma relação com questões de honra ou mesmo de integridade física das autoridades. Num Estado Democrático de Direito, a defesa do regime democrático não se confunde com a defesa das autoridades. São assuntos diversos, dispondo de proteções específicas.

Portanto, equivoca-se profundamente o ministro da Justiça, Flávio Dino, quando, em entrevista sobre a confusão ocorrida no aeroporto de Roma envolvendo o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, diz que as agressões morais e físicas que teriam sido cometidas contra o magistrado e sua família poderão vir a ser tipificadas como crime contra o Estado Democrático de Direito – um evidente absurdo.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

É preciso ressaltar que o caso, por si só, é lamentável e, se comprovadas as acusações, merece o mais veemente repúdio. A discordância política, ideológica ou jurídica não autoriza ninguém a achacar ou intimidar autoridades, menos ainda a agredi-las verbal ou fisicamente. Infelizmente, a incivilidade prosperou nos últimos anos e há quem veja na violência um meio legítimo para expressar suas opiniões.

É preciso investigar o que aconteceu em Roma e, comprovando-se a ocorrência de crimes, proceder à punição dos responsáveis. Não existe liberdade para agredir, tampouco para ameaçar. Em tese, agressões morais e físicas contra um juiz e sua família podem ser enquadradas em diversos tipos penais, como, por exemplo, calúnia, difamação, injúria, lesão corporal, constrangimento ilegal, coação no curso do processo, ameaça ou perseguição. É tarefa do inquérito policial averiguar o que de fato ocorreu. Havendo elementos suficientes sobre a materialidade e a autoria de um ou mais crimes, cabe ao Ministério Público apresentar à Justiça a denúncia correspondente.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

É necessário, portanto, realizar prontamente a investigação sobre o caso. Mas não há nada que autorize a transformar eventual agressão física ou moral a um ministro do STF e sua família em crime contra o Estado Democrático de Direito. Isso significaria perverter, em menos de dois anos de vigência, a Lei 14.197/2021, como se ela viesse proteger a honra e a integridade de autoridades estatais. No caso, ampliar o alcance dos tipos penais da Lei de Defesa do Estado Democrático de Direito é evidente violação do princípio constitucional da legalidade, o que, por si só, é gravíssimo, pois “não há crime sem lei anterior que o defina”, como diz o art. 5.º, XXXIX ‚da Constituição. Essa ampliação, ademais, equivaleria a desfigurar a própria proteção da democracia, abrindo perigosas possibilidades no futuro. Não há razão para transformar a Lei 14.197/2021 numa reedição da Lei de Segurança Nacional.

Atribuída ao rei da França Luís XIV (1643-1715), a frase L’Etat, c’est moi (Eu sou o Estado) faz sentido em um sistema absolutista. No regime democrático, nenhuma autoridade do Executivo, do Legislativo ou do Judiciário é o Estado. Por isso, as respectivas proteções, do Estado e das autoridades, não se confundem nem se misturam.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

uspeitos de matar PM e filha em S

São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo identificou os três suspeitos de envolvimento nas mortes do policial militar Anderson de Oliveira Valentim, de 46 anos,...

Capa

A Avenida Paulista, em São Paulo, foi tomada por milhares de apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) neste domingo (25) em um ato em defesa...

Brasil

A Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) do Rio Grande do Norte está oferecendo uma recompensa de R$ 15 mil por...

Últimas Notícias

Novos dados divulgados  pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 23, apontam um crescimento significativo no número de pessoas vivendo em...

Brasil

Apesar do progresso nas últimas décadas, o Brasil ainda enfrenta um desafio significativo no quesito saneamento básico: mais de 1,2 milhão de pessoas (0,6%...

Ciência e Tecnologia

Um módulo espacial americano não tripulado pousou com sucesso na Lua na quinta-feira (22), marcando a primeira vez que uma nave espacial dos EUA...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Últimas Notícias

O ex-diretor da Otrantur, empresa encarregada do transporte coletivo em São Vicente, no litoral paulista, teve sua prisão preventiva revogada. Dário Pereira Alencar, apontado...

Bolsonaro jantar Alexandre de Moraes Gilmar Mendes Bolsonaro jantar Alexandre de Moraes Gilmar Mendes

Brasil

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) apresentou um novo recurso nesta segunda-feira (26) na tentativa de afastar o ministro do Supremo Tribunal Federal...

José Dirceu José Dirceu

Últimas Notícias

O ex-ministro da Casa Civil e ex-deputado federal José Dirceu (PT) foi internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, com pneumonia na segunda-feira (26),...

Brasil

Um influenciador digital de 35 anos, Thiago Ferrari, foi preso no último sábado (24) em Fortaleza, Ceará, após cometer ao menos sete estupros em...

Douglas Henrique de Jesus Douglas Henrique de Jesus

Últimas Notícias

Um dos três suspeitos de participar da morte do policial militar Anderson de Oliveira Valentim, de 46 anos, e da filha dele, Alycia Perroni...

advogado assassinado cenro do rio advogado assassinado cenro do rio

Brasil

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, Victor Carvalho dos Santos, declarou na tarde desta terça-feira (27) que está convencido de que o...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO