Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

(Agência Brasil)

Política

Governo Lula descarta vínculo empregatício e propõe tratamento autônomo para motoristas de aplicativos

 O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu recuar na proposta de regulamentar o trabalho de motoristas e entregadores de aplicativos como CLT. A nova minuta de projeto de lei (PL) a ser enviada ao Congresso Nacional reconhece esses trabalhadores como autônomos, criando uma nova categoria profissional: a de “trabalhador autônomo por plataforma”.

Segundo informações divulgadas pelo jornal Folha de S.Paulo, o governo planeja enviar ao Congresso Nacional uma minuta de projeto de lei (PL) que regulamentará o setor. De acordo com o texto, os motoristas e entregadores serão tratados como trabalhadores autônomos, com a previsão de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de 7,5%, pagamento por hora trabalhada no valor de R$ 32,09 e remuneração pelo salário mínimo vigente, atualmente fixado em R$ 1.412. Além disso, as empresas deverão arcar com 20% sobre a remuneração mínima do profissional.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Inicialmente, o governo Lula planejava classificar os trabalhadores em três categorias distintas, incluindo uma regida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). No entanto, caso o projeto de lei seja aprovado pelos parlamentares, uma nova categoria profissional será estabelecida: a de trabalhador autônomo por plataforma.

De acordo com fontes próximas às negociações, os trabalhadores que utilizam motocicletas foram excluídos das discussões devido à falta de consenso com as empresas. As conversas, conduzidas ao longo de um ano pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), envolveram as plataformas, os entregadores e sindicatos.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Impacto das Decisões Judiciais

O recuo do governo ocorre em meio a debates judiciais sobre o vínculo trabalhista entre os trabalhadores por aplicativos e as plataformas. A Justiça trabalhista, incluindo o Tribunal Superior do Trabalho (TST), tem proferido decisões divergentes sobre essa relação, enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) tem se posicionado de forma crescente contra o reconhecimento do vínculo.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Atualmente, os ministros do STF estão avaliando o Recurso Especial (RE) 1.446.336, no qual a Uber questiona decisões que reconheceram o vínculo de trabalho entre uma motorista e a plataforma. A decisão do STF pode consolidar o entendimento sobre o tema, padronizando as decisões judiciais e oferecendo segurança jurídica às empresas que operam como plataformas de aplicativos.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

Destaques

Últimas Notícias

O repórter investigativo Afonso Monaco, conhecido por seu trabalho na TV Record, nos programas Domingo Espetacular e Câmera Record, morreu aos 79 anos na...

Últimas Notícias

O presidente da Argentina, Javier Milei, surpreendeu ao anunciar nesta sexta-feira (12) o término de seu relacionamento com a atriz Fátima Floreza, em uma...

Últimas Notícias

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) deu início à segunda fase da investigação sobre a suposta infiltração do Primeiro Comando da Capital (PCC)...

Gleisi Hoffmann Gleisi Hoffmann

Últimas Notícias

Em uma declaração feita durante sua visita à China, a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) e deputada federal, Gleisi Hoffmann, enfatizou o modelo...

Mundo

A Polícia australiana informou neste sábado(13) que pelo menos seis pessoas perderam a vida e várias outras ficaram feridas em um ataque a faca...

Moraes Moraes

Últimas Notícias

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, foi aprovado nesta sexta-feira para o cargo de professor titular na Faculdade de Direito da...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Últimas Notícias

Mais de 400 kg de cocaína foram apreendidos em uma operação policial realizada na sexta-feira (12) na comunidade de Paraisópolis, zona sul de São...

Últimas Notícias

Os proprietários de veículos com placa final 3 têm até segunda-feira (15) para efetuar o pagamento da quarta parcela do IPVA 2024. Os contribuintes...

Últimas Notícias

Na noite de sexta-feira (12), o ex-mestre de bateria da escola de samba Renascer de Jacarepaguá, Paulo Silva Vieira de Araújo, conhecido como Mestre...

Brasil

Na manhã desta sexta-feira (12/4), a Polícia Civil e a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep) do Ministério Público...

Brasil

Uma investigação recente, conhecida como Operação Fim da Linha, foi conduzida contra duas empresas responsáveis pela operação de linhas de ônibus em áreas específicas...

Brasil

No ano passado, conforme o Relatório de Informações Penais da Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen), registrou-se um total de mais de 15 mil...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit