domingo, 11 de abril de 2021

Rede Globo é condenada a pagar R$ 3 milhões a cinegrafista

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

A Rede Globo foi condenada em duas instâncias ao pagamento de R$ 3,2 milhões a um ex-funcionário. O cinegrafista Cleber Schettini trabalhou na emissora por 46 anos e, em 2018, iniciou o processo por entender que deveria receber por direitos trabalhistas referentes ao período, como horas extras. A informação foi e divulgada pelo Notícias da TV.

O cinegrafista, que trabalhou 46 anos na emissora e cobriu dez Copas do Mundo e nove Jogos Olímpicos, entrou com o processo por entender que tinha direito a receber horas extras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

A emissora carioca alegou que teria pactuado entre as partes um ‘Acordo para prorrogação de trabalho’ e, por isso, a jornada do repórter cinematográfico foi alterada de 30 horas semanais para 42. Além disso, disse que a jornada média de trabalho de Cleber era de 7 horas, com 1 hora de almoço.

A magistrada responsável pelo caso considerou que o acordo era inválido, que a jornada de trabalho do cinegrafista era, em média, de 12 horas e determinou que a Globo deverá pagar também pela redução do intervalo de almoço. A última movimentação do caso ocorreu em 5 de fevereiro. O caso ainda não transitou em julgado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Gazeta Brasil
Gazeta Brasilhttps://www.gazetabrasil.com.br
A Gazeta Brasil é um jornal brasileiro diário editado na cidade de São Paulo. Publica textos, fotos, vídeos no formato digital. Faz parte do grupo AZComm Comunicação e Eventos.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Últimos artigos