CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cláudio Castro

O vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, que assume o estado após o STJ afastar Wilson Witzel do cargo, também é alvo da Polícia Federal (PF) na manhã desta sexta-feira (28), por suspeitas de participar em esquema de corrupção na saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro Benedito Gonçalves autorizou um mandado de busca e apreensão na casa de Castro.

A Polícia Federal do RJ e de Brasília foi acionada nesta manhã para cumprir as determinações do STJ na Operação Tris in Idem, um desdobramento da Operação Placebo, que investiga corrupção em contratos públicos do Executivo fluminense.

Os agentes cumprem 17 mandados de prisão (nenhum contra Wilson Witzel), sendo 6 preventivas e 11 temporárias, e 72 mandados de busca e apreensão.

Além do Pastor Everaldo – mentor da campanha do governador e que não tinha cargo no governo –, são alvos dos mandados de prisão Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, e Sebastião Gothardo Netto, médico e ex-prefeito de Volta Redonda.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE