Nos siga em

O QUE ESTÁ PROCURANDO

Congresso Câmara Senado presidentes
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Política

Relator do Senado retira Fundeb do novo marco fiscal

O relator do projeto do arcabouço fiscal no Senado, senador Omar Aziz (PSD-AM), confirmou, nesta quinta-feira (15), que vai retirar dos limites de gastos do novo Marco Fiscal as despesas com o Fundeb, o Fundo Nacional de Manutenção e de Valorização dos Profissionais da Educação.

Também será excluída do relatório a nova forma de cálculo para o pagamento do Fundo Constitucional do Distrito Federal, que foi incluída pela Câmara dos Deputados.  

O relatório será submetido à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) no dia 20, com expectativa de votação até a próxima quarta-feira (21), segundo Omar Aziz. Se as mudanças propostas forem aprovadas, o texto deve voltar para nova análise da Câmara.  

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O parlamentar disse que conversou com o presidente da outra Casa, deputado Arthur Lira (PP-AL), e que ele sinalizou que poderia votar as alterações na mesma semana. “Ele disse que não teria problema de votar”, afirmou Omar.  

A decisão foi informada após reunião de senadores com os ministros da Fazenda, Fernando Haddad; das Relações Institucionais, Alexandre Padilha; e do Planejamento, Simone Tebet.  

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Haddad afirmou que a reunião serviu apenas para explicar aos senadores sobre as repercussões de cada possível mudança no texto e que não defendeu qualquer posição em relação ao relatório.

Para o ministro da Fazenda, a única preocupação é que a aprovação não atrase: “O que significa dizer que haja um entrosamento prévio, estamos tentando fazer tudo de comum acordo. Se por ventura voltar para Câmara, queremos que isso seja visto como gesto de aprimoramento para que não se crie questões embaraçosas para nenhuma das casas.”

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Fundeb e Fundo do DF

O Fundeb estava entre as exceções ao novo teto de gastos no projeto original enviado pelo Executivo. Porém, o relatório do deputado federal Claudio Cajado (PP-BA), aprovado na Câmara, incluiu as despesas do Fundeb dentro das regras que limitam as despesas da União. A exclusão do Fundeb do arcabouço fiscal foi uma demanda dos trabalhadores da educação.  

O relatório do Senado também vai excluir do projeto o novo cálculo para o pagamento do Fundo Constitucional do DF. A mudança imposta pela Câmara tiraria dos cofres do DF cerca de R$ 1,7 bilhão em dez anos, segundo cálculos da própria Câmara. O Senado previu perdas ainda maiores.   

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O Fundo do DF é composto por recursos que a União repassa todo ano para custear despesas de pessoal, principalmente com as áreas de segurança pública, saúde e educação, conforme previsto na Constituição Federal.

Segundo Omar Aziz, retirar recursos de custeio e de pessoal do DF vai repercutir nos serviços para população local. “A gente não tem que lutar para tirar dinheiro do Distrito Federal, temos que lutar para dar mais dinheiro para todos os estados brasileiros”, justificou.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Outra alteração feita na Câmara que pode sofrer mudanças no Senado é em relação ao cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) que serve de base para definir as despesas do ano seguinte. O texto original previa que seria calculado o IPCA de janeiro a dezembro do ano anterior ao ano orçamentário. Como a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é enviada até o meio do ano, a inflação do segundo semestre seria uma estimativa da inflação oficial para o período.  

Porém, segundo explicou a ministra do planejamento, Simone Tebet, os deputados entenderam que o governo poderia inflar essa previsão para aumentar os gastos. Com isso, o relatório apresentado na Câmara estabeleceu que fosse calculado o IPCA de junho de dois anos antes a julho do ano anterior ao ano da peça orçamentária. Essa mudança, segundo Tebet, pode atrasar a execução de R$ 32 bilhões a R$ 40 bilhões em 2024.  

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

O relator Omar Aziz está propondo que seja calculado o IPCA de dezembro a novembro do ano anterior ao do orçamento, para reduzir o problema. Porém, a decisão sobre o período de cálculo do IPCA ainda não foi tomada.

Para Tebet, “seria o melhor dos mundos, mas essa é uma decisão política do Congresso Nacional. Para nós, o importante é que o arcabouço saia o mais rápido possível”.

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Escrito Por

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Destaques

Mundo

As Forças de Defesa de Israel (IDF) recuperaram nesta quinta-feira os corpos de cinco pessoas que foram feitas reféns na Faixa de Gaza durante...

Governo

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, revelou nesta quarta-feira (24) que a nova Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da Segurança Pública...

avião avião

Últimas Notícias

O Ministério de Portos e Aeroportos (MPor) anunciou hoje o lançamento do programa Voa Brasil, que visa oferecer passagens aéreas a preços reduzidos de...

Últimas Notícias

Médicos na Índia revelaram detalhes sobre um trágico caso de um bebê nascido com quatro pernas, quatro braços e dois rostos. Infelizmente, o recém-nascido...

Cientistas vírus zumbis novas pandemias Cientistas vírus zumbis novas pandemias

Saúde

O Fundo para Pandemias, criado em 2022, lançou uma mobilização internacional por investimentos em um evento realizado nesta quarta-feira (24) no Rio de Janeiro...

Política

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, rejeitou nesta quarta-feira (24) um pedido de progressão de regime para o ex-deputado federal...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO

Brasil

Brasil

A Polícia Civil de Mato Grosso prendeu o ex-marido de Raquel Cattani, encontrada morta com mais de 30 facadas em Nova Mutum. De acordo...

Brasil

As temperaturas devem voltar a cair em grande parte do Brasil após semanas de calor. Segundo a Climatempo, uma forte frente fria está prevista...

Brasil

Aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começam a receber nesta quinta-feira (24) o pagamento de julho. Os...

 Carlos Alberto Felice  Carlos Alberto Felice

São Paulo

Um ajudante de pedreiro foi preso nesta quarta-feira (24), acusado de envolvimento no assassinato de Carlos Alberto Felice, um empresário de 77 anos, ocorrido...

Brasil

Manifestantes se reuniram na noite de quarta-feira (24) para protestar contra um ataque ocorrido na segunda-feira (22), no qual um cantor foi atingido por...

Brasil

A Polícia Civil da Bahia está investigando um homem suspeito de estuprar quatro crianças no povoado de Periperi, em Vitória da Conquista, no sudoeste...

CONTINUE LENDO APÓS O ANÚNCIO
Facebook
X\Twetter
LinkedIn
WhatsApp
Threads
Telegram
Reddit