terça-feira, 20 de abril de 2021

Bia Kicis repreende deputado petista que chamou Bolsonaro de “genocida”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

Nesta quarta-feira (24), a presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, Bia Kicis (PSL-DF) advertiu o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) depois de ele chamar o presidente Jair Bolsonaro de genocida.

 “Deputado, eu vou ter que interrompê-lo para adverti-lo do artigo 73, inciso 12, do nosso regimento. ‘Nenhum deputado poderá referir-se de forma descortês ou injuriosa a membros do Poder Legislativo ou às autoridades constituídas deste ou dos demais poderes da República, às instituições nacionais ou a chefes de Estado estrangeiro com o qual o Brasil mantenha relações diplomáticas’. Portanto eu quero adverti-lo, deputado, que nenhum parlamentar pode se referir de forma injuriosa ao presidente da República, ou a qualquer outro parlamentar ou a qualquer outra autoridade constituída da República. Eu considero que chamar o presidente Bolsonaro de genocida é uma injúria, aliás é uma calúnia. Eu estou advertindo. E esse regimento impõe penalidades para deputados que descumpram o regimento”, disse Bia Kicis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

A presidente da CCJ disse que o regimento determina que os deputados se atenham aos temas em debate, que naquele momento era um recurso do deputado Boca Aberta (Pros-PR) contra decisão do Conselho de Ética.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Anne Viana
Anne Viana
Jornalista, editora de Política da Gazeta Brasil
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimos artigos