A força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná denunciou, nesta quinta-feira (12), Waldomiro de Oliveira, que é integrante do grupo do doleiro Alberto Youssef, por lavagem de dinheiro de propinas da Camargo Corrêa para o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

O suborno seria para favorecer a empreiteira em contratos de R$ 4,7 bilhões em obras da refinaria Abreu e Lima, segundo a investigação do Ministério Público Federal (MPF).

Siga a Gazeta Brasil no Instagram