CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um vídeo gravado na Câmara Municipal de Bom Jesus, município de Piauí, fez um flagrante surpreendente na noite de segunda-feira (31). Uma jovem de 18 anos, que não teve identificação revelada, foi vista dançando funk no plenário da Câmara. O vídeo viralizou nas redes sociais e um boletim de ocorrência foi registrado. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As imagens têm apenas 15 segundos, não possuindo áudio ou fundo musical. Ainda não se sabe se o vídeo foi gravado recentemente.

Siga a Gazeta Brasil no Instagram e veja o vídeo:

De acordo com o presidente da Câmara, Nestor Elvas, as imagens realmente foram registradas dentro da sede. Segundo ele, o ato foi uma  “forma fraudulenta” para denegrir a sua imagem. 

“Já registrei B.O. para descobrir como ela entrou, quem pagou. Eu não conheço ela”, afirmou o vereador ao portal piauiense Cidade Verde. 
 
A Câmara municipal de Bom Jesus, divulgou uma nota informando que a presidência já está tomando medidas necessárias para punir de forma administrativa, civil e penal as pessoas envolvidas no caso. Em repúdio, a instituição classificou o ato como “mal-intencionado” e feito para “uso político”.

Confira abaixo a nota na íntegra:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO
CONSIDERANDO a divulgação de vídeos em redes sociais, a Presidência da Câmara esclarece que:

– Nos vimos na necessidade de emitir a presente nota de esclarecimento por conta da divulgação de um vídeo fora de contexto acerca de nossas atribuições. É triste, principalmente neste momento tão complicado pelo qual já estamos todos passando, que sejamos surpreendidos por atos que a Presidência da Câmara Municipal de Bom Jesus, representado pelo seu Presidente Nestor Renato Parente Elvas jamais compactuaria, e que em seu bojo, ainda que de forma rasa, exista pessoas acerca dos fatos, provavelmente com o intuito de fazer uso político da situação, denegrindo um trabalho que vem sendo realizado da forma responsável;
– CONSIDERANDO, que desde a convocação de todos os profissionais, seja eles concursados ou não, foi sempre pautada no exercício de suas atividades profissionais a responsabilidade para com a coisa pública;
– Diferentemente da manifestação proferida por alguns, esta Presidência está tomando todas as medidas cabíveis, e apurando todos os fatos necessários, para que possa assim “PUNIR” de forma Administrativa, Civil e Penalmente;

Oportuno consignar que, embora estejamos tratando da Casa Legislativa, intitulada como a casa do Povo, não poderíamos de forma alguma, deixar a sociedade sem respostas e sem adotarmos medidas para buscar providências legais quanto as pessoas que de forma mal-intencionada praticaram tais atos, e reiteramos nosso compromisso com todos os bonjesuenses, pois buscaremos responsabilizar os que estão prejudicando gravemente a imagem e reputação da casa Legislativa de Bom Jesus, a quem tanto presamos.
Bom Jesus, 31 de agosto de 2020.”

O delegado Jucier Santos, que é encarregado do caso, confirmou o Boletim de Ocorrência, mas disse que a entrada foi autorizada pelo vigilante e que, portanto, não houve crime.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE