CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mesmo após a Câmara reduzir a circulação de pessoas em sua sede em março e passar a fazer sessões virtuais, em razão da pandemia do novo coronavírus. Deputados federais mantiveram despesas com hospedagem, alimentação e locação de veículos entre outros itens. Só com gasto de combustível, os parlamentares gastaram mais de R$ 1,5 milhão de abril a junho, o suficiente para dar abastecer um carro popular com combustível para dar 139 voltas na circunferência da Terra (veja abaixo os campeões de alguns tipos de despesas). É o que aponta um levantamento realizado pelo portal R7.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a pesquisa, o deputado mais “gastão” é  Luiz Carlos (PSDB-AP), que teve uma despesa de R$ 147,5 mil dividida entre diferentes tipos de serviço. Em junho, por exemplo, ele gastou R$ 35 mil de consultoria, sendo R$ 20 mil para uma pesquisa socioeconômica em Santana, no Amapá, para custear a elaboração de emendas para o município, segundo nota fiscal apresentada. O restante foi destinado a um escritório de advocacia para apoio na elaboração de projetos legislativos. Procurado, ele não comentou a liderança nas despesas.

Veja a lista:

 


Reprodução R7

O R7 explicou que para calcular quanto o dinheiro gasto pelos deputados representa em quilômetros rodados, considerou o uso de um veículo Gol 1.0, que tem capacidade para percorrer 10,1 km por litro de álcool na estrada, segundo tabela do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia).

O valor do combustível utilizado no cálculo foi a média nacional do preço do etanol de R$ 2,78 por litro, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo). A conta considerou ainda o tamanho da circunferência da Terra na Linha do Equador – 40.075 km.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE