segunda-feira, 19 de abril de 2021

O Japão é o futuro da Cultura Conservadora!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1

É fato que a cultura ocidental está ‘morrendo’. Não temos como negar que anos e anos de degradação causada por esquerdistas prejudicaram nossa cultura, porém, mesmo com todo esse problema gerado, ainda existem materiais de alta qualidade que respeitam os valores básicos de qualquer conservador. Ainda existem obras que não apelas para agendas de militantes de esquerda e focam no entretenimento puro. A resposta está no outro lado do mundo, em um lugar conhecido como Japão!

A terra do Sol nascente tem muitos problemas em sua cultura, como a alta taxa de suicídio e a cobrança excessiva em relação ao trabalho. Porém, os costumes dessa cultura do povo japonês se manteve praticamente intacta por seus ideais de preservação. Logicamente isso manteve a salvo também os conteúdos audiovisuais que não seguem a agenda da esquerda para a cultura, que consiste em não se importar em ter uma boa trama e apenas apelar para todas aquelas bandeiras que já conhecemos, torcendo para que faça algum sucesso nas redes sociais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2

Mas, a Netflix é uma empresa gigante que lucra muito a cada dia, como eles conseguem seguir lucrando se produzem muitas obras horríveis e cheias de panfletagem? Simples: não é dessas séries e filmes que vem o lucro deles. Algo que a Netflix não entende, é que a cultura é bem maior do que a bolha da esquerda no Twitter. A cultura faz parte do povo, rico e pobre, braco e preto, que deseja apenas se divertir, e não pintar os pelos do sovaco e sair pela rua pedindo coisas ‘grátis’, como uma criança mimada.

A maior parte do dinheiro que transita nesse meio vem de obras que não apelam para esses temas, obras que de fato querem entregar cultura de uma forma simples e divertida. The Witcher, Stranger Things, Dark e Peaky Blinders são exemplos de produções ‘anti-revolucionárias‘ que geram um engajamento enorme de público. Obras que sabem o caminho que vão seguir sem se desvirtuar por questões ideológicas, traçarão sua estrada para a grandeza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 3

Reprodução/Divulgação

E é nesse ponto que o Japão se mostra um grande exemplo para o mundo Ocidental. Justamente por focar na trama e no desenvolvimento de boas histórias, os animes e mangás ganham espaço no mundo inteiro. Algo que era cultura apenas para um nicho, se mostra uma alternativa para aqueles que não desejam ver esquerdismo barato em tudo que assistem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 4

Os quadrinhos, que um dia já foram a maior fonte de lucro da Marvel e da DC, hoje se mostram panfletários. Diversos heróis, sem explicação alguma, sofrendo mudanças em suas personalidades e até sexualidades. E com isso as vendas começaram a cair muito, fazendo com que diversas linhas de quadrinhos fossem canceladas após poucas edições. Tudo isso porque o povo não quer essa cultura mal feita, ele quer uma cultura que o represente de verdade, e não como a esquerda deseja que seja.

Foi nesse vão de conteúdo ‘conservador‘ e decente que os animes e mangás acharam um espaço para ocupar. Pois nessas obras existe uma certeza de um conteúdo que não irá apelar para questões ideológicas. Um conteúdo que tem muito a ser explorado, já que foram anos e anos sem nem saber da existência da maior parte das obras dessa cultura.

Então sim, o futuro da cultura de todo o ocidente pode estar nas mãos do Japão e, por enquanto, isso não é um problema. O que deve ser feito é aquilo que qualquer conservador deveria fazer: dar valor para o que é bom. Lutar essa guerra ideológica será mais fácil se tivermos o que defender. Defender que queremos boas histórias e não cada vez mais bandeiras sendo levantadas. Boas páginas se escrevem com espadas e sangue, não com rosas e pombas da paz. É uma luta difícil, mas a cultura é algo pela qual vale a pena se arriscar! Defendam conservadores, defendam a cultura!

“O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade.” Winston Churchill

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 5
Lucas Mertens
Lucas Mertenshttps://gazetabrasil.com.br/
"Muitas ideias às vezes morrem sem nem ver a luz do dia" - Não sei nem quem disse isso, mas é uma frase muito boa. Criado em meio a muita cultura pop, sigo tentando mostrar para o mundo que não se pode ter vergonha de mostrar a sua opinião. Quem tem projetos e ideias, deve fazer acontecer e correr atrás, pois só assim que iremos realmente avançar. Não pare nunca!
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimos artigos