Foto: Agência Estado

Ouça essa matéria na integra

O Instituto Nacional de Advocacia (Inad) — representado pelos advogados Rodrigo Salgado Martins e Pierre Lourenço –, apresentou, nesta segunda-feira (18) um ofício à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) denunciando “conduta arbitrária e possivelmente criminosa” do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli no caso do pedido de acesso a relatórios sigilosos do Coaf e da Receita Federal.

Os advogados querem que o Conselho Federal da OAB “delibere a propositura de ação judicial em defesa da sociedade, objetivando a destruição imediata dos dados obtidos pelo STF” e proponha processo de impeachment do presidente do Supremo junto ao Senado Federal.

Pierre Lourenço a OAB terá de se mexer, “comprando uma briga com o STF ou com a sociedade”.

“O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, atacou diversas vezes o governo federal usando o nome da entidade, sem deliberar previamente com os 81 conselheiros, em nítida perseguição política a um adversário político.”

“Agora, temos esse caso do STF e a OAB tem a obrigação de agir. Até agora, a entidade se calou. E será que se calou por medo ou por ter um acordo com o STF, que afastou a prisão em segunda instância? Será que a OAB vai proteger o STF novamente, igual fez no inquérito das fake news? Ou a OAB vai proteger a sociedade e as 600 mil pessoas e empresas violadas?”, acrescentou.