toffoli
Foto: divulgação

Ouça essa matéria na integra

Dias Toffoli decidiu que o antigo Coaf, atual Unidade de Inteligência Financeira (UIF), tem até as 18h desta segunda-feira (18), para entregar os dados financeiros sigilosos de 600 mil pessoas e empresas. 

Decisão foi tomada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), na sexta-feira (18). Além de pedir acesso aos dados, Toffoli determinou que a UIF especifique quais instituições e agentes estão cadastrados no relatório.

Segundo Toffoli, as informações fornecidas pelo Coaf serão usadas para o julgamento do processo sobre o compartilhamento de informações financeiras sem autorização judicial, marcado para esta quarta-feira (20) e que envolve o caso Queiroz.