O desembargador da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do do Rio de Janeiro (TR-RJ), Fábio Dutra, negou nesta quarta-feira (16), um recurso apresentado pela TV Globo para suspender a decisão que proibiu a emissora carioca de exibir documentos ou peças das investigações sobre um suposto esquema de rachadinha no gabinete do senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ), quando exercia o cargo de deputado estadual na Alerj.

O desembargor escreveu: “Diante do que dispõe o estatuto processual e considerando que a decisão ora guerreada não importou em censura ao que foi publicado pela ora Agravante, não é possível verificar, neste momento, o risco de sua irreversibilidade a justificar o deferimento do efeito suspensivo pretendido”.

No último dia 4 deste mês, a juíza da 33ª Vara Cível do TR-RJ, Cristina Serra Feijó, decidiu pela proibição da exibição dos documentos. A magistrada atendeu a um pedido de liminar dos advogados Rodrigo Roca e Luciana Pires, que defendem Flávio.